Brasília/DF – Uma equipe de policiais federais brasileiros integrará o Centro de Cooperação Policial Internacional (CCPI) na Copa do Mundo 2022, no Catar.  

Seguindo o padrão que tem ocorrido nas últimas edições da Copa do Mundo, o CCPI foi estabelecido com o objetivo de garantir a segurança do evento por meio de uma atuação colaborativa e coordenada entre os representantes policiais dos 32 países participantes da Copa do Mundo e de organismos internacionais, como a INTERPOL e a EUROPOL, sob a liderança da Polícia Nacional do Catar. 

O Brasil foi convidado pelo Comitê de Segurança e Operações do Qatar (SSOC) a compor o Centro Internacional, com o envio de uma experiente equipe de policiais federais composta por um Delegado, dois Agentes, uma Escrivã e um Papiloscopista.  Os policiais destacados para esta missão atuarão de forma permanente no centro de comando e controle e, também, no contato direto com os torcedores brasileiros. 

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O CCPI, que funcionará entre os dias 17 de novembro e 20 de dezembro, na cidade de Doha, reflete o modelo que foi desenvolvido pela Polícia Federal, por ocasião da realização da Copa do Mundo de 2014, quando cerca de 250 policiais estrangeiros de 31 países integraram o CCPI no Brasil. 

Desde 2013, a Polícia Federal do Brasil tem apoiado os esforços internacionais para segurança dos grandes eventos, em especial o Projeto STADIA da INTERPOL, principal centro internacional para pesquisa, planejamento, coordenação e treinamento na área de segurança de grandes eventos. 

Todas as despesas relacionadas à participação no CCPI são custeadas pelo país anfitrião, cabendo aos convidados apenas promover o deslocamento de seus colaboradores até o Catar. 

 

Coordenação-Geral de Comunicação Social da Polícia Federal