Entre dezembro e fevereiro, período de intensa atividade náutica no Brasil, a Marinha do Brasil (MB) lança a “Operação Verão”, um esforço concentrado para promover a navegação segura em rios navegáveis e no litoral brasileiro. Esta operação, realizada pelas Capitanias dos Portos e suas Delegacias e Agências subordinadas, é um testemunho do compromisso da Autoridade Marítima brasileira com a segurança de condutores e passageiros, enfatizando a importância da conscientização sobre práticas seguras na navegação.

Educação Náutica e Conscientização: Papel das Entidades Náuticas

blank

A Diretoria de Portos e Costas da MB convocou as Entidades Náuticas para intensificar essa corrente de segurança. Antes do início das viagens, essas entidades desempenham um papel crucial ao orientar os condutores sobre o material de salvatagem obrigatório e a documentação necessária. Além disso, enfatizam a importância do “Plano de Viagem” e do “Aviso de Saída”, que são essenciais para facilitar as operações de busca e salvamento, caso necessário.

Inovação e Segurança com o Aplicativo NAVSEG

Um marco significativo nesta operação é a introdução do aplicativo NAVSEG, desenvolvido pela MB em parceria com o Ministério do Turismo. Lançado em setembro do ano anterior, o NAVSEG está disponível para Android e iOS, e representa um avanço na segurança náutica, permitindo que a Autoridade Marítima monitore, em tempo real, o trajeto das embarcações. Funcionando com base no envio de dados da embarcação pelo condutor via celular, o aplicativo transmite a posição da embarcação a cada 15 minutos para os núcleos de monitoramento operados pelas Capitanias dos Portos, Delegacias e Agências.

A Importância da Parceria para a Segurança nas Águas

Essa colaboração entre a Marinha do Brasil e as Entidades Náuticas sublinha a necessidade de uma abordagem coletiva para a segurança náutica. Com a Operação Verão e a implementação do NAVSEG, a MB não apenas reafirma seu compromisso com a segurança marítima, mas também destaca a importância da inovação tecnológica e da educação na prevenção de acidentes e na garantia de uma experiência segura para todos no vasto e diversificado ambiente aquático brasileiro.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).