A Operação “Jeanne d’Arc”, um exercício militar conjunto realizado pela Marinha do Brasil e as Forças Armadas da França, chegou ao seu término ontem, 16 de abril. Este importante exercício contou com a participação de 2.250 militares, incluindo 1.460 brasileiros e 790 franceses, e foi desenvolvido na área marítima entre as cidades do Rio de Janeiro e Mangaratiba (RJ).

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS DO EXERCÍCIO

Os objetivos principais da Operação “Jeanne d’Arc” incluíam ampliar a interoperabilidade entre as forças participantes, contribuir para a Diplomacia Naval, incrementar a cooperação militar e estreitar laços de amizade. A operação visava particularmente aprimorar as habilidades em operações anfíbias, uma área de especial interesse para a 9ª Brigada do Exército da França, conhecida por sua proficiência neste tipo de operação.

INTERCÂMBIO DE CONHECIMENTOS E TÁTICAS

Durante o exercício, as tropas realizaram uma série de manobras que simulavam situações reais de combate, incluindo o desembarque anfíbio, combate em terreno costeiro e operações de evacuação. Essas atividades não apenas testaram a capacidade de resposta e adaptação das forças, mas também permitiram um valioso intercâmbio de conhecimentos e táticas entre as unidades brasileiras e francesas.

UMA PARCERIA DE LONGO PRAZO

O sucesso da Operação “Jeanne d’Arc” reflete o compromisso contínuo do Brasil e da França em manter e desenvolver uma parceria estratégica no campo da defesa. Este exercício é um exemplo claro da importância do trabalho conjunto e do aprendizado mútuo em operações militares, fortalecendo os laços diplomáticos e de defesa entre os dois países.