Na noite de segunda-feira (22), militares do Comando Operacional Conjunto Amazônia (Cmdo Op Cj Amz) realizaram uma ação de evacuação aeromédica (EVAM) para resgatar duas indígenas Yanomami em grave perigo de morte. As pacientes, que estavam no aeródromo de Surucucu, enfrentavam complicações de saúde sérias: uma estava em trabalho de parto, interrompido pela dificuldade de passagem do feto, e a outra necessitava de aparelhos para respirar devido ao agravamento de uma condição causada pela malária.

Ação Militar e Assistência Médica

blank

Para executar a operação EVAM, uma aeronave H-36 Caracal do Primeiro Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (1°/8° GAV) – Esquadrão Falcão – foi acionada pelo Cmdo Op Cj Amz. A aeronave, que estava baseada na Base Aérea de Boa Vista (BABV), chegou a Surucucu após 90 minutos de voo, transportando uma equipe de saúde composta por dois médicos e dois enfermeiros. Esta equipe se encarregou de prestar assistência às pacientes, que estavam sob os cuidados da equipe de saúde local.

Condições do Resgate e Equipamento

Apesar das condições meteorológicas adversas durante a operação, que teve sua decolagem às 22h10 (horário de Brasília), a tripulação garantiu a segurança e eficácia da missão utilizando equipamento de visão noturna, conhecido como NVG (do inglês, Night Vision Goggles). Este equipamento é essencial para operações sob tais condições.

Chegada e Tratamento

As pacientes foram transportadas até a Base Aérea de Boa Vista (BABV), onde viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) já aguardavam para encaminhá-las ao Hospital Geral de Roraima (HGR). Essa operação de resgate reforça o compromisso contínuo do Cmdo Op Cj Amz, que mantém aeronaves e tripulações de sobreaviso 24 horas por dia, sete dias por semana, para atender a casos dessa natureza e de outras emergências.

Marcelo Barros, com informações e imagens da Agência Força Aérea
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).