Durante o carnaval de 2024, de 8 a 13 de fevereiro, Salvador se transforma na maior festa de rua do mundo, recebendo mais de 1 milhão de turistas, segundo estimativas da Prefeitura da capital baiana. A Marinha do Brasil (MB), atenta à movimentação intensa não só em terra mas também no mar, especialmente nas áreas próximas aos circuitos carnavalescos, como o circuito Barra-Ondina, intensifica suas ações de fiscalização através da Operação “Carnaval”.

Fiscalização na Água

op carnaval foto galeria3

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A Capitania dos Portos da Bahia (CPBA), junto às delegacias em Ilhéus e Porto Seguro, desdobrará cerca de 300 militares, 36 embarcações, incluindo lanchas e motos aquáticas, e 25 viaturas, numa ação concertada para assegurar a navegação segura. O reforço nas ações de fiscalização visa coibir práticas irregulares e garantir o cumprimento das normas de segurança, em um período que registra aumento no tráfego de embarcações, como lanchas e motos aquáticas.

Cooperação e Planejamento Estratégico

A operação evidencia uma cooperação efetiva entre a Marinha e outros órgãos de segurança pública, estaduais e municipais, e o setor privado, como marinas e clubes náuticos. Com a Bahia Marina alertando sobre a necessidade de revisão e equipamento das embarcações, e o lançamento do aplicativo NAVSEG pela Marinha, visa-se um planejamento estratégico abrangente que assegure a cobertura de uma área litorânea extensa, não somente em Salvador mas em todo o estado.

Impacto Positivo e Segurança Pública

op carnaval foto2

A presença reforçada da Marinha durante o carnaval é bem recebida por moradores e visitantes, como evidenciado pelas declarações de estudantes e administradores locais, que veem nessa ação uma contribuição significativa para a segurança pública. A operação não só ordena o tráfego marítimo mas também promove a conscientização sobre a importância de navegar com segurança, cumprindo com as normas estabelecidas.

Serviço de Emergência e Recomendações

Além da fiscalização, a Marinha disponibiliza o SALVAMAR LESTE, um serviço de busca e salvamento operado 24 horas, acessível pelo número de emergência 185, reforçando a infraestrutura de segurança para atendimento em casos de emergência no mar ou em rios.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).