Na tarde desta segunda-feira (31), o Ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, presidiu a transmissão de cargo da Chefia do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (CEMCFA). O Tenente-Brigadeiro do Ar Raul Botelho passou o comando para o General de Exército Laerte de Souza Santos.

Ao se despedir, o Brigadeiro Botelho frisou que encerra capítulo marcante em sua vida pessoal e profissional. “Estou muito realizado, pois além de não ter faltado energia para esse filho altivo dos ares, semeei toda minha trajetória com honradez, honestidade de propósito, lealdade e dedicação ao Brasil, o que de fato me concede total tranquilidade para compartilhar meu mais puro sentimento de gratidão e dever cumprido”, assegurou. E, citando o filósofo chinês Confúcio, destacou: “Aja antes de falar e, portanto, fale de acordo com os seus atos”.

O Ministro da Defesa agradeceu ao Tenente-Brigadeiro do Ar Raul Botelho pelo empenho no exercício da função. “Brigadeiro Botelho, missão cumprida! O Ministério da Defesa e o Brasil agradecem o trabalho desenvolvido por vossa excelência”, enfatizou Braga Netto. Em seguida, deu boas-vindas ao General Laerte.

O novo Chefe do EMCFA ingressou na Força Terrestre ao passar para a Escola Preparatória de Cadetes do Exército. Lá, foi declarado Aspirante a Oficial da Arma de Artilharia. Ao longo da carreira, ocupou com destaque os cargos que assumiu. Foi Chefe da Divisão de Avaliação e Segurança do Comando de Operações Terrestres (COTER), Subdiretor de Material de Aviação do Exército e Assistente do Secretário de Economia e Finanças. Esteve no comando do 3º Esquadrão de Aviação do Exército e do Centro de Instrução de Aviação do Exército. Como Oficial-General, foi Diretor de Material de Aviação do Exército, Comandante da 15ª Brigada de Infantaria Motorizada, Comandante da Aviação do Exército e Comandante da 1ª Região Militar. No Ministério da Defesa, atuou como Chefe de Logística e Mobilização do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.

A cerimônia de passagem de comando do CEMFA contou, ainda, com a participação de autoridades como o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, o Comandante do Exército, General de Exército Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, e o Secretário-Geral do Ministério da Defesa, Sérgio José Pereira.

Por Fernanda Mendes, estagiária sob supervisão de Margareth Lourenço

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui