NPaOc “Amazonas” inicia a travessia para o porto de Walvis Bay, na Namíbia

O Navio-Patrulha Oceânico (NPaOc) “Amazonas”, subordinado ao Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Sudeste, iniciou, em 15 de fevereiro, a Comissão “Obangame Express 2022”, deixando o Rio de Janeiro (RJ) e tendo como próximo destino a cidade de Walvis Bay, na Namíbia.

O exercício “Obangame Express 2022” tem o propósito de treinar os países africanos da costa ocidental e central para fortalecimento da segurança marítima na região do Golfo da Guiné, por meio de adestramentos de simulação de combate à pesca ilegal, à poluição no mar, à pirataria, ao terrorismo, e de busca e salvamento.

A operação é conduzida pela Marinha dos Estados Unidos da América e conta com a participação do Brasil, da Espanha, da Holanda, da Itália, de Portugal, além de outros 25 países. A região do Golfo da Guiné tem especial interesse para o Brasil, pois, além de fazer parte do entorno estratégico brasileiro, registra diversas ocorrências que acarretam uma conjuntura de insegurança marítima.

O NPaOc “Amazonas” realizará ação de presença, estreitamento dos laços de amizade com os países visitados e promoverá a interoperabilidade e a proficiência regional marítima no Golfo da Guiné.

Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui