No dia 10 de abril, um grupo de alunos engajados no Programa Forças no Esporte (PROFESP) do Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC) teve uma experiência educacional única durante uma visita à Fortaleza de São José da Ilha das Cobras. Este local, que também serve como sede do Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais (CGCFN), ofereceu aos jovens uma janela para o passado marítimo e militar do Brasil.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Descoberta do acervo naval e artístico

blank
O PROFESP do CIASC beneficia alunos de Escolas Municipais localizadas no entorno do Complexo Naval da Ilha do Governador

Acompanhados por monitores especializados, os estudantes tiveram a chance de conhecer importantes peças do acervo da fortaleza, incluindo a galeria de quadros dos Ex-Comandantes-Gerais do CFN, uma coleção valiosa que adorna o Salão “Sebastopol”. Além disso, exploraram o mobiliário histórico do Salão “7 de março”, que conta a trajetória dos fuzileiros navais através de seus artefatos e decorações.

Impacto do PROFESP na comunidade local

O PROFESP do CIASC, além de proporcionar esta rica experiência cultural, também atende alunos de escolas municipais situadas no entorno do Complexo Naval da Ilha do Governador. O programa, apoiado por uma equipe multidisciplinar, inclui uma variedade de atividades socioeducativas que visam ao desenvolvimento integral dos jovens. Este engajamento não só contribui para o crescimento pessoal e sociocultural das crianças, mas também fomenta um maior interesse pela história e tradições navais, fortalecendo os laços entre a Marinha, o Corpo de Fuzileiros Navais e a comunidade.

Fortalecendo laços através da história e educação

Esta visita não apenas enriqueceu o conhecimento dos alunos sobre a história naval do Brasil, mas também reafirmou o compromisso do PROFESP em integrar educação, cultura e responsabilidade social. Atividades como esta são fundamentais para despertar nos jovens um apreço pelas tradições e pela história, incentivando-os a valorizar e preservar o patrimônio cultural brasileiro.