Google News

A Itaguaí Construções Navais (ICN) irá completar neste sábado (21), 12 de anos de atividades, onde desde a sua criação a cidade de Itaguaí pode presenciar a transformação de um grande canteiro de obras localizado ao lado da Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A. (NUCLEP), no bairro Brisamar, em um gigantesco empreendimento que contempla milhares de empregos, diretos e indiretos, em toda região da Costa Verde e Zona Oeste do Rio.

Composta por pessoas que acordam cedo e se entregam a um dos maiores desafios já vistos em terras brasileiras: adquirir a tecnologia para a construção de quatro Submarinos Convencionais e de um Submarino de Propulsão Nuclear.

Paralelamente à fabricação dos três submarinos convencionais (Humaitá, Tonelero e Angostura), nos habituamos a acompanhar nas redes sociais, a operação do S-40 Riachuelo, primeiro submarino do Programa de Submarinos da Marinha (PROSUB), navegando nas águas da Baia de Sepetiba até o oceano.

blankO caminho até aqui foi longo. O Riachuelo realizou diversas provas de mar, navegação de superfície, imersão estática, imersão dinâmica, teste do sonar e teste com rebocador. Tudo para assegurar a confiabilidade do navio e dar a ele autonomia de navegação.

Agora, a ICN está finalizando uma grande manutenção chamada de RANAE¹. Um período que representa uma das últimas etapas antes da entrega definitiva do Submarino à Marinha do Brasil (MB).

Após o RANAE, o navio ainda passará por testes finais das armas e então, após a Cerimônia de Armamento do Submarino este demandará aos mares do nosso vasto litoral. Segundo o diretor Presidente da ICN, André Portalis, é um momento único na história da empresa que simboliza que o sonho dê lugar ao protagonismo.

blank“Fabricar um submarino é uma tarefa que exige muita dedicação e competência. É a proteção das nossas riquezas naturais que estão em jogo. Além disso, com o domínio da tecnologia, que será completo no dia da entrega do segundo submarino, é a construção da soberania industrial no setor naval de defesa que construímos aqui. Desde a inauguração, temos nos empenhado todos os dias para entregar o nosso melhor à Marinha. Por isso, agradeço aos parceiros, acionistas, à Marinha e principalmente, ao nossos Integrantes, que vestem a camisa e se doam todos os dias para cumprir essa missão. Parabéns a ICN, parabéns a todos”, finalizou André Portalis.

Novos Negócios

Além da fabricação dos Submarinos Brasileiros, a ICN está dando rápidas braçadas no caminho dos novos negócios, fator essencial para garantir a perenidade dos investimentos e da tecnologia adquirida.

blankA empresa participa de uma disputa para a construção de um Navio de Apoio Antártico, além das propostas a serem entregues que miram na manutenção dos próprios submarinos construídos pela a ICN, a montagem eletromecânica do Reator Protótipo ”Labgene” (bloco 40) e a fabricação da Seção de Qualificação do Submarino à Propulsão Nuclear, que vai iniciar a construção deste submarino.

Cada um desses negócios vai abrir o caminho para o desenvolvimento dessas linhas de produtos e serviços, assim dinamizando a área industrial e as cadeias produtivas e inovadoras de Baia de Sepetiba e do Rio de Janeiro.

  • Com informações da Assessoria de Comunicação Social da ICN
  • Nota: (¹) Fase em que o submarino precisa pausar suas operações para uma manutenção geral onde todos seus componentes são revisados, corrigidos e até recuperados

blank