O engenheiro e executivo Ruy Flaks Schneider é o novo representante do Ministério da Infraestrutura (MInfra) no Conselho de Administração da PortosRio Autoridade Portuária, que administra os Portos do Rio de Janeiro, Niterói, Itaguaí e Angra dos Reis. A posse do conselheiro aconteceu no último dia 13 de dezembro, durante reunião do órgão corporativo.

Graduado em Engenharia Mecânica e de Produção pela PUC-Rio, Ruy Schneider possui Master of Sciences em Engineering-Economy, pela Stanford University, da qual é também Honorary Alumnus do Department of Management Science and Engineering. Fundou, na PUC-Rio, o Departamento de Engenharia Industrial, tornando-se seu primeiro diretor e estabelecendo o primeiro programa de mestrado em Engenharia Industrial no Brasil.

Ruy Schneider esenvolveu sua carreira profissional, no país e no exterior, segundo três vetores principais: Banco & Mercado de Capitais, Varejo & Novas Proposições e Consultoria & Conselhos de Administração, respaldados por expressiva atuação em Marketing, inclusive acadêmica, assim como temas ligados à Defesa, Estratégia, Sistemas e Equipamentos. É um dos pioneiros em Administração de Recursos Institucionais no Brasil e introdutor dos Planos de Previdência Privada de Contribuição Definida.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Acumulou vasta experiência, tanto como executivo quanto como membro de Conselhos de Administração e Fiscal de grandes empresas, entre elas: Xerox do Brasil, BancoBrascan, Bank of Montreal (Canadá), Grupo Multiplan, Indústrias Nucleares do Brasil (INB), Eletrobras e Petrobras. Foi presidente do Conselho de Administração da Eletrobras, conduzindo o Processo de Desestatização da empresa, na qual também foi do Comitê de Pessoas. Membro do Conselho de Administração da Petrobras, foi presidente do Comitê de Pessoas e membro do Comitê de Auditoria do Conglomerado Petrobras.

Como membro do Conselho de Administração da PortosRio, Ruy Schneider ressaltou que está “firmemente cometido a contribuir para o incremento de resultados que, pela dimensão e fatores constituintes, correspondam à relevância do Estado do Rio de Janeiro, no contexto nacional e em seu relacionamento internacional, com permanente e dedicada atenção à identificação e aplicação de processos tecnológicos e inovadores, respeito às exigências ambientais, preservação da memória cultural e sempre traduzindo as melhores práticas de governança”.