Em uma iniciativa de cooperação militar internacional, o Batalhão de Combate Aéreo (BtlCmbAe) do Brasil hospedou uma atividade de treinamento focada em Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas (SARP) no dia 17 de abril. Este encontro, parte da Comissão “Jeanne d’Arc 2024”, contou com a participação de oito militares da 9ª Brigada de Infantaria de Marinha da França, evidenciando o esforço conjunto para o aperfeiçoamento das habilidades operacionais em tecnologias emergentes de defesa.

Compartilhamento de Expertise e Tecnologia

blank

O evento foi estruturado em duas partes: uma palestra matutina com apresentação dos equipamentos utilizados pelas forças envolvidas, seguida por um adestramento prático à tarde. Durante as sessões, os participantes tiveram a oportunidade de explorar as capacidades de aeronaves como o Phantom 4 Pro do BtlCmbAe e os modelos Parrot e Black Hornet, empregados pela equipe francesa.

Benefícios da Colaboração Internacional

A troca de informações operacionais e a prática conjunta não apenas enriqueceram o conhecimento técnico dos militares de ambos os países, mas também reforçaram os laços estratégicos entre Brasil e França. Esse tipo de colaboração é essencial para manter as forças armadas atualizadas com as mais recentes tecnologias e práticas globais, além de fomentar um ambiente de trabalho mútuo e respeito mútuo.

Impacto e Perspectivas Futuras

O sucesso deste intercâmbio sublinha a importância da cooperação internacional na área de defesa, especialmente em campos de rápida evolução tecnológica como o dos sistemas aéreos não tripulados. Ao promover essas parcerias, o Brasil e a França não apenas ampliam suas capacidades defensivas, mas também pavimentam o caminho para futuras colaborações que podem abranger um espectro ainda mais amplo de atividades e inovações.

Marcelo Barros, com informações da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).