Nesta última quarta-feira, o Porto do Rio de Janeiro se destacou no cenário internacional com a visita da delegação da Divisão Antimáfia (DIA) italiana, que foi recebida no Centro de Comando e Controle de Segurança Portuária (CCCSP) por Amauri Faria, o encarregado de Segurança Portuária. Acompanhados por delegados da Polícia Federal brasileira, os membros da DIA tiveram a oportunidade de conhecer de perto as inovações tecnológicas adotadas pelo Brasil na vigilância e segurança das suas instalações portuárias.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Objetivos da Visita

blank

O principal propósito da visita foi o intercâmbio de conhecimentos e técnicas avançadas de segurança portuária. O CCCSP, conhecido por sua vanguarda tecnológica, apresentou aos visitantes estrangeiros seu sofisticado sistema de monitoramento, que inclui câmeras de alta definição, sistemas de reconhecimento facial e análises comportamentais automatizadas, fundamentais para a prevenção de atividades ilícitas e gestão de ameaças.

Tecnologia de Ponta em Foco

Durante o tour, a delegação italiana foi introduzida aos diversos aspectos da operação de segurança que fazem do CCCSP um modelo de eficiência e inovação. O uso integrado de tecnologias de inteligência artificial e big data para análise de padrões suspeitos e identificação rápida de ameaças potenciais foi especialmente destacado, demonstrando o papel crítico dessas ferramentas na proteção dos portos.

Colaboração Internacional Contra o Crime Organizado

A visita também serviu como uma plataforma para discussão sobre estratégias conjuntas de combate ao crime organizado, especialmente em operações que envolvem tráfico internacional. A colaboração entre a DIA italiana e a Polícia Federal do Brasil reforça a necessidade de cooperação global para eficácia na segurança portuária, trocando experiências e fortalecendo as redes de informação e ação entre países.

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).