O Ministério da Defesa (MD), por meio do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), promoverá, nos dias 10 e 11 de novembro, em Belém (PA), o evento “Pré-Cheia 2022 – Análise e Prognóstico para 2023”. Na ocasião, serão difundidos as análises e os prognósticos gerados pela plataforma Sistema Integrado de Monitoramento e Alerta Hidrometeorológico (SipamHidro), cujo foco está no fornecimento de informações de monitoramento e na previsão, tanto dos níveis dos rios quanto das condições climáticas.

WhatsApp Image 2022 11 10 at 11.12.51
Início do Evento Pré-Cheia.
Flávio Altieri, coordenador operacional de Hidrologia do Censipam em Belém, explicou a contribuição do Censipam para o Monitoramento e Prognóstico de Eventos Hidrológicos.

SipamHidro: É uma plataforma digital que agrega um conjunto de ferramentas tecnológicas, metodologias e procedimentos operacionais, todos integrados a um banco de dados, capaz de proporcionar informações e conhecimento de riscos ambientais (enchentes, inundações e acompanhamento de tempestades severas) às populações ribeirinhas e dos grandes centros urbanos da Amazônia. O Sistema é composto pelos módulos Níveis dos Rios, Reservatórios de Usinas Hidrelétricas, Estimativa de Chuva, Enchente e Inundação, Radar Meteorológico, Previsão de Chuva, Descargas Atmosféricas, Estação Meteorológica e Satélites.

“Essa geração de informações possibilita às autoridades federais, estaduais e municipais a adoção de medidas que contribuam para salvar vidas e preservar bens materiais”, destaca o coordenador operacional de Hidrologia do Censipam em Belém (PA) e um dos palestrantes do evento, Flávio Altieri dos Santos. Segundo ele, a ferramenta pode, também, auxiliar gestores locais no mapeamento das áreas de inundações e na identificação e cadastro de potenciais moradores que necessitem de auxílio.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Segundo Edileuza de Melo Nogueira, coordenadora-geral de monitoramento ambiental do Censipam, o módulo Enchente e Inundação está disponível para ser utilizado pelas Defesas Civis da Amazônia. Em dez municípios de cinco estados: São Miguel do Tocantins (TO); Porto Velho, em Rondônia (RO); Manaus, no Amazonas (AM); Santarém, Marabá, Óbidos e Parauapebas, no Pará (PA); Imperatriz, Pedreiras e Trizidela do Vale, no Maranhão (MA), a Defesa Civil já utiliza a ferramenta para acompanhar o comportamento do nível dos rios e identificar possíveis áreas de inundação. A previsão é que esse acompanhamento no SipamHidro seja disponibilizado para cerca de 60 municípios em 2023.

Programação – O Pré-Cheia 2022 terá formato híbrido e será realizado no Centro Regional do Censipam, na capital paraense, com transmissão ao vivo pelo canal oficial do órgão no YouTube (https://www.youtube.com/c/Censipam). A programação inclui mesas-redondas e palestras que abordarão, entre outros temas, as condições atuais para níveis dos rios e reservatórios das usinas hidrelétricas em funcionamento na Amazônia, assim como o prognóstico da cheia dos principais rios da Amazônia para o ano de 2023.

Entre os participantes e parceiros do evento, estão integrantes da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), da Marinha do Brasil (MB), do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e da Defesa Civil do Estado do Pará.

WhatsApp Image 2022 11 10 at 11.12.50 1

Inscrições – Para se inscrever, os interessados devem acessar a página do evento. A inscrição é gratuita e serão disponibilizados certificados.

Serviço
• Evento: Pré-Cheia 2022 – Análise e Prognóstico para 2023.
• Data e horário: 10 e 11 de novembro, às 10h.
• Local: Centro Regional de Belém – CR/BE – Avenida Júlio Cesar, nº 7.060.

Assessoria Especial de Comunicação Social do Ministério da Defesa

[email protected]

Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).