blank
Prefeita de Camocim assina lei que estabelece o acesso à Cultura Oceânica como política pública

Google News

A cidade de Camocim (CE) promulgou, em 13 de abril, a Lei Municipal 1.565/2022, que estabelece o acesso à Cultura Oceânica como política pública proeminente de educação e como temática presente nas 116 instituições de ensino da rede municipal, desde a educação infantil até o ensino fundamental e educação de jovens e adultos. Deste modo, Camocim se torna a terceira cidade do Ceará a legislar sobre o tema.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

A ação têm o propósito de aprimorar o conhecimento dos estudantes sobre a ciência oceânica e de promover a conscientização cívica sobre o papel fundamental que o oceano desempenha no equilíbrio do planeta.

Ao promulgar a lei, a Prefeita de Camocim, Maria Elizabete Magalhães, destacou a importância de instituir a Cultura Oceânica como política pública. “Os temas oceânicos comporão o currículo escolar camocinense para que tais ensinamentos conscientizem e se transformem em ações práticas no dia a dia de nossos jovens, de modo a proteger sustentavelmente as riquezas e conservar, assim, o belíssimo litoral de Camocim para o desfruto das gerações futuras”, ressalta.

A lei de implantação da Cultura Oceânica nas escolas do município é de autoria da Câmara Municipal, com base no projeto do vereador César de Araújo Veras, com a participação de técnicos das Secretarias de Educação e de Pesca, da Autarquia de Meio Ambiente, além de membros da Sociedade Amigos da Marinha Litoral Oeste Ceará (Soamar) e da comunidade marítima.