Na remota região do 3° Pelotão Especial de Fronteira em Vila Bittencourt, Amazonas, o 17º Batalhão de Infantaria de Selva (17º BIS) está desempenhando um papel crucial na Operação ÁGATA Conjunta. Com foco na operacionalidade e defesa eficiente, os militares participaram de um treinamento tático para combater embarcações hostis, reforçando a credibilidade das ações e o compromisso em proteger nosso país.

Aprimorando a segurança na fronteira

blank

Para garantir a segurança na fronteira Brasil-Colômbia, os militares do 17º BIS realizaram um treinamento tático essencial. A coesão entre as tropas e a operacionalidade demonstrada foram fundamentais para enfrentar uma situação simulada de aproximação de uma embarcação hostil. Utilizando metralhadoras .50 e a Lancha Tática GUARDIAN-25, os militares dispararam alertas e realizaram ações de autodefesa, resultando em uma abordagem bem-sucedida da embarcação hostil.

Foco na estratégia: Reconhecimento aeromóvel

Em parceria com o 4° Batalhão de Aviação do Exército, os militares do 17º BIS também conduziram um reconhecimento aeromóvel na área de operações. Essa ação estratégica, realizada na última quinta-feira (18/05), permitiu identificar diversas possíveis posições de alvos, auxiliando as tropas terrestres em seu avanço pelos rios e igarapés da região. A combinação de forças mostra a determinação em combater crimes transfronteiriços e ilícitos na fronteira Brasil-Colômbia.

Sentinelas da pátria na Amazônia

O Exército Brasileiro, representado pelo 17º Batalhão de Infantaria de Selva, é a força responsável por garantir a defesa e segurança na região de Vila Bittencourt, Amazonas. Com operacionalidade, coesão e credibilidade, eles desempenham o papel de sentinelas da pátria nesse distante rincão da Amazônia. A Operação ÁGATA Conjunta reforça o compromisso em proteger nossa Amazônia, demonstrando o braço forte do Exército em ação.

Marcelo Barros, com informações e imagens do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).