blank
A Batalha de Montese, realizada no período de 14 a 17 de abril de 1945, durante a Segunda Guerra Mundial, completa 77 anos. O combate, ocorrido na região que dá nome ao evento, marcou a história das Forças Armadas brasileiras e caracterizou a ruptura da linha defensiva alemã, para retomada da Itália. A vitória dos aliados sobre as tropas alemãs e, posteriormente, contra o nazismo e o fascismo, foi conquistada com a contribuição da Força Expedicionária Brasileira (FEB). A comemoração do feito, no ano em que se celebra o Bicentenário da Independência, fortalece os valores de soberania nacional, liberdade e independência.
A FEB ingressou na guerra, oficialmente, após o ataque de submarinos alemães a navios brasileiros. A partir daí, realizou o adestramento de sua tropa na Vila Militar, localizada no Rio de Janeiro, e chegou à Itália em 16 de julho de 1944. Os soldados passaram por um processo de adaptação ao território europeu, ao clima extremamente frio e aos novos armamentos e uniformes, bem diferentes daqueles utilizados no Brasil.
O resultado foi positivo para os países aliados e trouxe novas experiências e conhecimentos aos militares brasileiros. No entanto, o árduo combate ocasionou mais de 400 mortos, além de feridos. A missão, exercida pelos “pracinhas”, foi dividida em duas fases: o lançamento de patrulhas, destinadas a capturar a primeira linha de posse do inimigo; e o ataque, precedido de preparação da artilharia, de apoio de blindados e de cortina de fumaça.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia