O 26º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC) celebrou recentemente seu 50º aniversário, e sua jornada é repleta de reviravoltas e diversidade cultural. Um documentário cativante, produzido por uma equipe local, lança luz sobre essa história única, destacando as transformações e impactos ao longo do tempo.

Uma História de Mudanças e Resiliência

article 10 7

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A história do 26º GAC remonta a 1926, quando foi fundado em Itaqui-RS, em meio às agitações da época, incluindo a Coluna Prestes. Posteriormente, em 1944, a unidade se deslocou para Santo Ângelo, onde permaneceu até sua mudança para São Borja, uma cidade na fronteira com a Argentina. No entanto, sua localização definitiva só foi estabelecida em 1973, quando a unidade encontrou sua casa em Guarapuava, no Paraná.

A História Contada Pelos Protagonistas

O documentário é uma mistura de depoimentos de gaúchos que se mudaram de São Borja e dos guarapuavanos que receberam calorosamente os artilheiros. Também apresenta relatos de militares que foram responsáveis por moldar o curso do 26º GAC ao longo dos anos. Fotos de diferentes épocas da unidade e recriações dramáticas ajudam a retratar o impacto que a chegada dos militares gaúchos teve na comunidade local.

Solidariedade e Educação

article 11 7

Além de contar a história da unidade, o documentário destaca iniciativas importantes, como o Projeto Pelotão Esperança. Esse projeto tem como objetivo complementar a educação de crianças carentes da cidade e já beneficiou mais de 2.000 crianças. O filme também aborda a modernização do 26º GAC, com a introdução do obuseiro L118 Light Gun, da viatura Guarani e do SARP.

A jornada do 26º Grupo de Artilharia de Campanha é uma história de resiliência, transformação e solidariedade, refletindo o compromisso das Forças Armadas com as comunidades que servem.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).