A solidariedade e o espírito de união foram os destaques do último domingo (26), quando aproximadamente 12 mil pessoas se reuniram no Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro (RJ), para participar da 36ª Corrida do Corpo de Fuzileiros Navais e da 16ª Corrida do Corpo de Intendentes da Marinha. Durante o evento, foram arrecadadas cerca de uma tonelada de alimentos, agasalhos, produtos de higiene, produtos de limpeza e calçados para as famílias atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul.

Mesmo com a chuva, a corrida atraiu uma multidão de corredores, que enfrentaram percursos de 5 e 10 km, demonstrando o compromisso de militares e civis com a responsabilidade social através do esporte. Além disso, mais de 170 pelotões militares e civis competiram, com todos os integrantes das equipes largando e chegando juntos.

Compromisso Social e Esportivo

blank
Aproximadamente uma tonelada de donativos foi arrecadada para as famílias gaúchas – Imagem: Arquivo de fotos CEFAN/Marinha do Brasil

O evento não se limitou ao esporte. Foi também uma campanha de arrecadação de donativos para ajudar as famílias gaúchas a reconstruírem suas vidas. O Comandante do Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), Contra-Almirante (Fuzileiro Naval) Cláudio Lopes de Araújo Leite, expressou sua satisfação com a participação e solidariedade de todos. “A Corrida do Corpo de Fuzileiros Navais e do Corpo de Intendentes da Marinha não é apenas um evento esportivo, mas uma oportunidade de apoio à população do Rio Grande do Sul. Fico muito satisfeito com a participação de todos e com o espírito esportivo e de solidariedade manifestados”, afirmou.

Histórias de Solidariedade

Para o Segundo-Sargento João William, de 37 anos, e a Terceiro-Sargento Maria Alice, de 32 anos, a comoção nacional incentivou todos a se mobilizarem em prol das famílias do RS. “Não conseguimos fazer muita coisa à distância, mas o que pudermos fazer, como arrecadar donativos ou doar dinheiro, certamente faremos”, disse João.

A Terceiro-Sargento Juliana Agabel, de 32 anos, destacou a importância de auxiliar os brasileiros do Sul. “Nossa Organização Militar entrou em ação para ajudar e disseminamos a mensagem para que todos contribuíssem, resultando em doações de brinquedos, comida, agasalhos e outros itens essenciais”, comentou.

Vibração e Animação

Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais participou da entrega das medalhas – Imagem: Suboficial Johson/Marinha do Brasil

A chuva não desanimou os corredores e os pelotões, que mostraram todo o potencial de uma equipe. O Pelotão “Vibração” percorreu todo o trajeto cantando e demonstrando a força dos Fuzileiros Navais. Ao todo, foram premiados candidatos e pelotões em 13 modalidades.

A aluna do 6º ano, Ana Clara Rosa Santana, de 11 anos, viu sua mãe vencer na modalidade 5 km feminino geral. “Sinto muito orgulho dela, é um exemplo para mim. Eu treino com ela e um dia ainda quero ser melhor que ela”, afirmou Ana Clara.

O gestor público Obadias Junior, de 57 anos, levou sete pessoas entre amigos e familiares para assistir à corrida de sua esposa. “É a primeira vez que assisto à corrida e estou gostando muito. Apesar da chuva, a organização ficou excelente, um verdadeiro evento para toda a família”, destacou.

Inclusão Social

Atletas do PARAPROLIM abriram o evento – Imagem: Arquivo de fotos CEFAN/Marinha do Brasil

Esta edição contou com a participação dos atletas do Projeto Paralímpico da Marinha (PARAPROLIM), que foram os primeiros a cruzar a linha de largada, promovendo a inclusão social das pessoas com deficiência através do esporte.

Mostruário Militar

Além da corrida, os participantes visitaram um mostruário do Corpo de Fuzileiros Navais, que incluía equipamentos como a Viatura Blindada Sobre Rodas 4×4 JLTV e o Obuseiro 105mm Light Gun L 118. O evento foi organizado pelo CEFAN, uma instituição militar dedicada à educação física, treinamento físico-militar e esporte na Marinha do Brasil.