A Marinha do Brasil (MB) iniciou, nesta terça-feira (27), a montagem de um Hospital de Campanha (HCamp) na cidade de Rio Grande (RS). A estrutura foi transferida de Guaíba (RS), onde operava desde o dia 10 de maio, para apoiar o litoral sul do estado, que atualmente apresenta uma alta demanda por serviços de saúde. Para garantir a continuidade dos cuidados médicos em Guaíba, o HCamp da MB foi deslocado apenas após a instalação de outro centro provisório pelo Exército Brasileiro (EB).

Início dos Atendimentos

blank
O HCamp dispõe uma variedade de especialidades médicas, que inclui clínica médica, pediatria, ortopedia e cirurgia geral – Imagem: SG FN Pinho

Os atendimentos em Rio Grande começarão nesta quinta-feira (30), no Centro de Iniciação ao Esporte do Parque Marinha. A Secretária Municipal de Saúde, Zelionara Branco, explicou que a escolha do local se deve à ausência de risco de alagamento e à facilidade de acesso, sendo uma região estratégica entre duas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do município. “Aqui, ofereceremos atendimentos voltados para a atenção primária, especialmente considerando que muitos hospitais estão em áreas de risco e com acesso restrito, o que nos levou a acionar a MB para nos apoiar”, afirmou Zelionara em entrevista ao portal O Litorâneo.

Desafios e Necessidades Locais

Com 70% da capacidade de atendimento hospitalar comprometida e dois dos maiores hospitais da cidade isolados sem previsão de reabertura, a situação em Rio Grande é crítica. Já foram confirmados pelo menos cinco casos de infecção por leptospirose na região, aumentando ainda mais a necessidade de assistência médica imediata.

Capacidade e Serviços Oferecidos

Desde sua inauguração, o HCamp tem sido essencial no suporte às vítimas das enchentes, realizando 2.833 atendimentos. A estrutura é equipada com 40 leitos e conta com a atuação de mais de 40 militares da área da saúde, oferecendo especialidades como clínica médica, pediatria, ortopedia e cirurgia geral. Além disso, o centro proporciona apoio psicológico e assistência social, atendendo às necessidades integradas da população afetada.

Histórico de Atuação da UMEM

A montagem do HCamp é conduzida pela Unidade Médica Expedicionária da Marinha (UMEM), que opera desde 2010. Esta unidade já foi empregada em diversas situações de desastre dentro e fora do Brasil. Destacam-se as missões de socorro às vítimas do terremoto no Chile em 2010, onde foram realizados mais de 13 mil atendimentos, e as operações em Nova Friburgo (2011) e Petrópolis (2022) no Rio de Janeiro. Mais recentemente, em fevereiro de 2023, a UMEM participou da Operação “Abrigo pelo Mar” em São Sebastião (SP), auxiliando a população afetada por enchentes e deslizamentos.

Operação “Taquari 2”

Desde o dia 30 de abril, a MB tem atuado nas cidades gaúchas atingidas pelas chuvas. Foram mobilizados mais de 2.000 militares, 11 helicópteros, 9 navios, 73 embarcações e 215 viaturas para prestar auxílio, incluindo o transporte de mais de 400 toneladas de donativos e 130 mil litros de água engarrafada. Um Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais em Apoio à Defesa Civil também está presente no Rio Grande do Sul, realizando resgates, transporte de materiais, desobstrução de vias e fornecimento de água potável com duas estações móveis de tratamento de água, capazes de processar 20 mil litros por hora.

Serviço:

  • Hospital de Campanha de Rio Grande (RS)
  • Início dos atendimentos: Quinta-feira, 30 de maio, às 9h
  • Local: SEST/SENAT do município
  • Endereço: Rua das Galeras, n. 190 – Bairro Parque Marinha
Marcelo Barros, com informações da Agência Marinha
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).