A Operação Ponte Aérea, conduzida pela Força Aérea Brasileira (FAB) em parceria com a Receita Federal Brasileira (RFB), obteve um sucesso significativo na manhã de quinta-feira (23/11), com a apreensão de cerca de 127 kg de drogas no Aeroporto de Guarulhos. Este resultado é um marco na operação conjunta que faz parte da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) nos Aeroportos de Guarulhos e do Galeão.

Detalhes da Apreensão

rfb

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Durante uma ação de fiscalização, uma carga suspeita foi identificada no terminal de exportação. Com a ajuda das equipes da FAB e dos cães farejadores da RFB, foi possível detectar uma grande quantidade de tabletes de substância similar à cocaína, escondidos dentro de quatro fritadeiras industriais. A droga totalizava 127 kg e seria exportada para Moçambique. O valor estimado do ilícito é de aproximadamente U$ 1,2 milhão (cerca de R$ 5,9 milhões).

Engajamento e Resultados da GLO

Sob o Decreto nº 11.765, a FAB desempenha um papel ativo na luta contra o crime organizado, colaborando com diversas forças de segurança e agências. A operação inclui a fiscalização de bagagens, cargas suspeitas, passageiros e funcionários, com o apoio de cães farejadores e patrulhamento dos perímetros aeroportuários. Até o momento, foram realizadas 736 revistas de pessoas e 178 veículos, com ações de patrulhamento totalizando 360 horas e atividades de faro alcançando 43 horas.

Impacto e Significado da Operação

Esta apreensão é um exemplo claro do impacto positivo das operações conjuntas na garantia da segurança e da ordem nos principais aeroportos do país. O esforço colaborativo entre a FAB e a Receita Federal reforça o compromisso com a preservação da integridade física, psíquica e moral dos revistados, enquanto combate efetivamente o crime organizado e as atividades ilícitas.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).