blank

Google News

Data oficial da derrota da Alemanha na Segunda Guerra Mundial, 8 de maio de 1945 é considerado o “Dia da Vitória” sobre o nazismo e o fascismo. O fato histórico marcou a rendição das forças inimigas do Eixo e o término do conflito, que contou com a contribuição de 25 mil militares brasileiros nos combates realizados no Atlântico e nos campos da Itália. Foi o início do momento de reconstrução e esperança no mundo contra os ideais totalitários. No ano em que o Brasil comemora o Bicentenário da Independência, o Ministério da Defesa (MD) celebra, também, esse importante feito para a soberania nacional, a paz e a segurança internacionais.

Entre no canal do Defesa em Foco no Whatsapp e fique por dentro de todas as notícias do dia

Em Ordem do Dia assinada pelo Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, e pelos Comandantes das Forças, destaca-se a bravura dos pracinhas e a inspiração para as próximas gerações. “Esta data, tão importante para a humanidade, inspira as novas gerações a refletirem acerca do heroísmo dos marinheiros, dos soldados e dos aviadores que combateram pela nossa liberdade”, diz a declaração.

 Leia Ordem do Dia.jpg

Assim, neste 77º aniversário do Dia da Vitória, o País e as Forças Armadas reforçam os valores inegociáveis da democracia, da justiça e da liberdade. Conforme estabelecido em portaria do MD, a cerimônia de imposição da Medalha da Vitória está prevista para ocorrer no dia 18 de maio, no Rio de Janeiro. Este ano, serão agraciadas, pelos relevantes serviços prestados, algumas instituições militares. Entre elas, o Comando Militar do Nordeste, a Base Aérea de Canoas, a Corveta Barroso, o Gonfalão da Força Expedicionária Brasileira na Itália e o Gonfalão do 1º Grupo de Aviação de Caça na Itália.

 

Medalha da Vitória

A Medalha da Vitória foi criada em 23 de março de 2004, por meio do Decreto nº 5.023, com o objetivo de condecorar personalidades que contribuíram para a difusão dos feitos dos ex-combatentes durante a Segunda Guerra Mundial. Os agraciados são militares das Forças Armadas; civis nacionais; militares e civis estrangeiros; policiais e bombeiros militares; além de organizações militares e instituições civis, nacionais ou estrangeiras; que tenham participado de conflitos internacionais na defesa dos interesses do País, integrado missões de paz, prestado serviços relevantes ou apoiado o Ministério da Defesa no cumprimento de suas missões constitucionais.

Por Suellen Siqueira