Desde que a Força Aérea Brasileira (FAB) abriu as portas para as primeiras mulheres incorporarem seu efetivo, em 1982, novos capítulos dessa história continuam a ser escritos, dia após dia, com a competência e o empenho necessário para superar os desafios. Mulheres militares seguem ocupando novos espaços e protagonizando experiências de pioneirismo, como é o caso da Major Aviadora Marcia Regina Cardoso, que, aos 38 anos, tornou-se a primeira mulher a comandar uma unidade militar operacional da FAB, o Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Comunicações e Controle (1º/1° GCC).

A passagem de comando ocorreu em janeiro, na Base Aérea de Santa Cruz (BASC), no Rio de Janeiro, e o fato se somou às diversas conquistas da carreira da Major, que inspira outras militares e também mulheres civis que sonham em ingressar nas Forças Armadas.

Em 2006, ela se formou Aspirante a Oficial na Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga (SP), compondo a primeira turma de mulheres aviadoras da FAB. “Estudei em colégios militares em Brasília e no Rio de Janeiro. Meu pai, também militar, foi quem me informou sobre o concurso, que tinha 20 vagas só para mulheres. A prova foi em um estádio esportivo, com muitas candidatas. Quando comecei o curso, tudo era muito novo. Lembro que estudava muito, até tarde da noite. Havia muita responsabilidade e muitas expectativas. Não tinha diferenciação entre homens e mulheres, mas eu sabia que precisava dar o melhor para contribuir com o início dessa jornada”, conta a Major.

Nos anos seguintes, tornou-se a primeira mulher piloto de Busca e Salvamento da FAB. Ao longo da carreira, atuou em missões de grande relevância, como a busca de uma aeronave desaparecida em Boa Vista (RO), em 2011, e a missão humanitária de amparo às vítimas das chuvas no Espírito Santo, em 2014. “É gratificante poder ajudar a população. No caso de Boa Vista, lembro da emoção que senti quando avistamos um sobrevivente e pudemos coordenar o seu regresso, a salvo, para a sua família. Aquela cena nunca sairá da minha cabeça”, relata a Oficial.

A Major Marcia foi promovida ao atual posto em 31 de agosto de 2019. Concluiu todos os cursos acadêmicos de carreira e diversos treinamentos operacionais. Possui cerca de 1.300 horas de voo e ocupou cargos de chefia de diversos setores nas OM pelas quais passou. Foi condecorada com a Medalha Militar de Bronze e a Medalha Mérito Santos-Dumont.

FAMÍLIA MILITAR

O ambiente militar faz parte da vida da Major Marcia desde a infância. Ela é filha do ex-comandante do Centro de Doutrina do Exército Brasileiro, General de Divisão Jose Carlos Cardoso. “Eu e minha família nos orgulhamos da Marcia pelas suas conquistas e desafios vencidos ao longo da carreira na FAB; pela mãe que é e pela mulher determinada, corajosa e solidária, cujo exemplo e força nos contagia a todos”, elogia o pai da Major. A Major é irmã do Chefe da Seção de Doutrina do Comando da Quinta Brigada de Cavalaria Blindada, o Major de Cavalaria Daniel Lafratta Cardoso, e, de Patricia Lafratta Cardoso Baksys.

A Oficial é casada com o Chefe da Divisão de Operações do 1º GCC, Major Aviador Renan dos Santos Cardozo, e tem uma filha de seis anos. “A Marcia sempre foi muito dedicada às atividades operacionais, principalmente no período em que atuava na Aviação de Busca e Salvamento. Voou diversas aeronaves da Força Aérea Brasileira, participando de várias missões reais de busca e de exercícios militares. Além disso, nunca deixou de ser uma esposa carinhosa, mãe dedicada e participativa. Nossa família se orgulha muito da mãe, esposa e profissional que a Marcia se tornou. Esperamos continuar dando todo amor e suporte possível a ela nessa nova fase”, finaliza.

Fotos: DECEA / Arquivo pessoal

Marcelo Barros, com informações e imagens da Agência Força Aérea
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui