Em uma exibição de coordenação e eficiência logística, o Comando Militar do Oeste (CMO) celebrou a conclusão bem-sucedida da primeira fase do deslocamento estratégico de suas forças para a Amazônia. O esquadrão de cavalaria mecanizado da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (4ª Bda C Mec) chegou a Porto Velho (RO), marcando um importante marco na Operação Roraima.

Travessia Estratégica e Coordenação Logística

combioportovelho 5

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Após um percurso de 6 dias e 2.200 Km, cruzando as cidades de Rondonópolis, Cáceres, Vilhena e Ji Paraná, o Destacamento Logístico Guaicurus, sob o planejamento do 9º Grupamento Logístico e liderado pelo 18º Batalhão de Transporte (18º B Trnp), realizou uma operação logística complexa. Com 3 colunas de marcha, 170 militares e 101 viaturas, a mobilização reflete a capacidade tática e a prontidão das forças armadas brasileiras.

Continuidade Estratégica Rumo à Boa Vista-RR

A segunda fase do deslocamento já está em andamento, com o esquadrão de cavalaria mecanizado navegando rumo a Manaus-AM, a bordo de embarcações do Centro de Embarcações do Comando Militar da Amazônia (CECMA). Coordenado pela 12ª Região Militar, este segmento do movimento é estimado em 8 dias. Posteriormente, o esquadrão seguirá para seu destino final em Boa Vista-RR, onde fortalecerá o 18º Regimento de Cavalaria Mecanizado.

Excelência Operacional e Preparação para o Futuro

combioportovelho 4

A operação meticulosa e a conclusão bem-sucedida da primeira fase do deslocamento estratégico do CMO para a Amazônia evidenciam o compromisso e a capacidade das Forças Armadas do Brasil em mobilizar e posicionar efetivamente suas unidades. A Operação Roraima não apenas fortalece a presença militar na região, mas também reafirma a dedicação do país em manter a soberania e a segurança em todo o território nacional. O CMO, com sua excelência operacional e logística, está preparado para enfrentar os desafios do presente e do futuro, garantindo a paz e a estabilidade na região amazônica.