Há 11 anos a Capitão Aviadora Marcela Strino vive o sonho de ser militar e piloto. Atualmente serve no Sexto Esquadrão de Transporte Aéreo (6º ETA), na Base Aérea de Brasília (DF), e faz parte do Quadro de Tripulantes (QT), juntamente com seu esposo, o também Capitão Aviador Douglas Gomes Gonçalves, onde cumpre suas missões operacionais pilotando as aeronaves C-97 Brasília e C-95 Bandeirante. E, há quatro anos realiza outro sonho: o de ser mãe do Murilo, que nasceu em Manaus e do Pedro, de um ano, nascido na capital federal.

Os desafios de ser militar, aviadora e mãe, de acordo com a Capitão, são semelhantes aos de todas as mães, independente da profissão. “É possível conciliar com o auxílio de familiares e principalmente do meu companheiro de vida que cuida com primor da nossa família. Somos do mesmo QT e isso é benéfico para nossa realidade, pois conseguimos desconflitar nossas escalas de voo, assim mantendo pelo menos um de nós com os pequenos em casa, enquanto o outro cumpre missão fora”, comentou a Oficial, elencando algumas das tarefas do dia a dia. “São horas restritas de sono, com trabalho, missões aéreas com pernoite fora de casa e escalas de serviço na rotina, deixando os pequenos em casa para cumprir minha missão na caserna”, acrescentou.

i2242910322906104A Capitão conta que dentre todos os desafios diários de ser mãe e cumprir suas missões à serviço da Pátria, a volta para casa é o momento mais gratificante. “Ter o sorriso e o olhar de felicidade dos meus filhos é maravilhoso e faz com que tudo valha a pena! Digo a todos que, antes de ser mãe, me comprometi a servir ao meu País e, mesmo com essa nova realidade na minha vida pessoal, tento fazer o possível para que tudo dê certo”, ressaltou.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A Oficial relatou, também, as surpresas que a vida de militar proporciona, especialmente após a experiência em ser mãe. “O Esquadrão em que atuo é o que mais faz missões de transporte de órgãos na FAB. Um dia recebemos a visita de uma menina que havia recebido um coração transportado por nossos militares. A mãe agradeceu a todos pela vida da filha e isso me deixou emocionada, pois me coloquei no lugar daquela mãe e me sentindo grata em saber que consigo, de alguma forma, atingir e mudar a vida de outros pelo que faço dentro da FAB”.

A Capitão ingressou na Força Aérea Brasileira (FAB), por meio da Academia da Força Aérea (AFA), motivada por seu pai, que foi militar da FAB. “Sempre tive meu pai como exemplo a seguir. Ele é Coronel da Aeronáutica, aviador e, quando estava na ativa, era piloto de caça. Lembro-me de ir ao Esquadrão Aéreo ainda criança e ficar encantada com tudo que via. De alguma forma, esses momentos despertaram algo lá no fundo, que floresceu mais tarde, com a vontade de ser militar”, finalizou.

Fotos: Arquivo

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).