A Operação Voltando em Paz, coordenada pelo Governo Federal e com estrita atuação do Ministério da Defesa, do Ministério das Relações Exteriores e da Força Aérea Brasileira (FAB) , cumpriu, nesta quinta-feira (02/11), mais uma missão de repatriação de brasileiros que estão nas áreas de conflitos do Oriente Médio.

Uma aeronave VC-2 da FAB, cedida pela Presidência da República, decolou de Amã, capital da Jordânia, nessa quarta-feira (01/11), com 32 passageiros, sendo 6 idosos, 11 crianças,  oriundos da Cisjordânia. O avião pousou em Recife (PE) na madrugada de quinta-feira (02/11), onde ficaram seis repatriados, e os demais desembarcaram em Brasília (DF).

231102VAN Vanessa Sonaly 22

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Juliana Cristina Alves de Oliveira, morava na Cisjordânia há cinco anos e declarou a felicidade em estar de volta ao Brasil e ainda ver o trabalho da FAB. “Quando eu vi o avião da FAB, chorei de alegria, nem acreditei, nunca fiquei tão feliz na minha vida. Tinha uma psicóloga dentro do avião, tava trabalhando com a gente, com as crianças, que deixaram parentes e pais”, contou.

IMG 5454

O membro da tripulação da FAB, Capitão Médico Gustavo Messias Costa, explicou como foi o realizado o trabalho de atendimento durante mais de 30 horas de voos com idosos, crianças e pessoas com necessidades especiais. “Antes mesmo de ser acionado, já foi feito um levantamento das possibilidades e aspectos próprios do voo que podem deteriorar a saúde. Então a gente planeja isso para tentar minimizar os estresses do voo, e durante o trajeto é conhecer caso a caso gente lidava com extremos de idade ou pessoas muito idosas, ou crianças de colo. Necessitou de bastante raciocínio, mas nós fomos bem sucedidos”, explicou.

Essa aeronave saiu do Brasil no dia 12/10 com equipamentos de filtragem de água e kits de saúde. A carga continha 40 purificadores de água com capacidade de tratar mais de 220 mil litros por dia. Com tecnologia e fabricação brasileiras, os equipamentos são capazes de remover 100% de vírus e bactérias da água. O acesso à água potável é uma das maiores dificuldades enfrentadas hoje pela população da Faixa de Gaza. Além disso, foram desembarcados dois kits de saúde, em que cada um atende até 3 mil pessoas ao longo de um mês. Eles são compostos por medicamentos e insumos, como anti-inflamatórios, analgésicos, antibióticos, além de luvas e seringas. Ao todo, são 48 itens em cada kit, com um total de 267 quilos de materiais.

Segunda aeronave

1 scaled

Outra aeronave VC-2 aguarda a abertura da fronteira de Gaza com o Egito para repatriar brasileiros que se encontram na região, principalmente ao sul, na cidade de Rafah, onde os bombardeiros se intensificaram desde o dia 19/10, vinte e cinco dias após o primeiro ataque do Hamas.

Esse avião decolou de Brasília (DF), na segunda-feira (30/10), com uma nova tripulação, que incluiu profissionais de saúde – uma médica, uma psicóloga e um enfermeiro, além de 1,5 tonelada de alimentos enviada para cidades próximas à Faixa de Gaza. O carregamento foi composto por arroz, açúcar, derivados de milho e leite e já está no Egito, onde espera indicações de como enviar o carregamento para a fronteira.

231102VAN Vanessa Sonaly 40

Após a chegada no Egito, a equipe da FAB enfrenta desafios logísticos e burocráticos, aguardando a liberação das autoridades para repatriar os brasileiros. O governo brasileiro mantém contato constante com autoridades locais e organismos internacionais para garantir a segurança e a eficácia da missão.

“A diplomacia brasileira segue diretamente envolvida em tratativas para garantir ajuda humanitária na região, por negociar um cessar-fogo e para possibilitar a abertura da fronteira para o retorno dos brasileiros. O Brasil presidiu em outubro o Conselho de Segurança da ONU e atuou de forma reiterada para tentar aprovar uma resolução consensual que ajude a levar ao diálogo e à paz na região”, declarou em nota o Ministério das Relações Exteriores.

231102VAN Vanessa Sonaly 25

A operação do VC-2 na Faixa de Gaza exemplifica o papel fundamental do Governo Federal e do Ministério das Relações Exteriores em situações de emergência e reforça o compromisso do Brasil com a assistência humanitária e a segurança de seus cidadãos, independentemente de onde se encontrem no mundo.

Até o momento, a Operação Voltando em Paz, do Governo Federal, repatriou 1.445 pessoas e 53 pets.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).