A Força Aérea Brasileira (FAB) se tornou a primeira Força Armada a aderir ao Programa TransformaGov, que tem por objetivo avaliar e modernizar a gestão estratégica dos órgãos integrantes da administração pública federal direta, autárquica e fundacional.  A assinatura do plano foi realizada no dia 29 de março. No total, já são 71 órgãos participando do TransformaGov.

O programa, que é liderado pelo Ministério da Economia (ME) em parceria com a Secretaria-Geral da Presidência da República (SG/PR), foi instituído pelo decreto nº 10.382/2020. O Ministério da Economia espera otimizar a implementação de suas políticas públicas, conferir mais eficiência ao gasto público e entregar mais valor à sociedade.

Segundo o Plano de Gestão Estratégica e Transformação Institucional (PGT) da FAB, diversas iniciativas devem ser realizadas até julho deste ano. Entre elas estão a implantação de rotina de manutenção das informações no Sistema de Organização e Inovação Institucional do Governo Federal (Siorg), a validação das informações do Painel Raio-X e a avaliação dos sistemas complementares desenvolvidos pela FAB para melhoria dos sistemas estruturantes. O PGT é o documento que norteia as ações institucionais e busca – a partir de metas estabelecidas – aumentar a eficiência da gestão pública.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Para saber mais sobre o TransformaGov acesse aqui.

Com Informações do Ministério da Economia

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).