O Prêmio Transformação Digital Brasil – Ozires Silva 2020/2022 foi entregue em São Paulo (SP), na última terça-feira (05/04). A premiação foi concedida pelo Instituto MicroPower, reconhecendo as melhores práticas em Aprendizado, Desempenho e Transformação Digital. O projeto Governança no Comando da Aeronáutica (COMAER) recebeu o prêmio na classificação “Experiência de Sucesso”.

O Propósito do prêmio é promover o desenvolvimento de projetos para inovação e transformação digital de processos e modelos de negócio, objetivando consolidar os fundamentos que habilitem o Brasil a exercer o protagonismo na transformação digital global, e operacionalizar a E-Digital – estratégia brasileira para transformação digital, com especial atenção ao impacto nas pessoas e sociedade, de forma sustentável e inclusiva.

i224711045706122

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Projeto da FAB

O projeto Governança no COMAER, que envolveu duas Organizações de Direção Setorial da Aeronáutica, o Comando-Geral do Pessoal (COMGEP) e a Secretaria de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica (SEFA) e foram representadas, respectivamente, pela Diretoria de Ensino da Aeronáutica (DIRENS) e pelo Instituto de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica (IEFA), recebeu o prêmio Transformação Digital classificado como “Experiência de Sucesso”.

i224711045708801O projeto conjunto, essencial à governança, envolveu a iniciativa do e-SISTENS, gerenciada pela DIRENS, que é a ferramenta para auxiliar a gestão do Sistema de Ensino da Aeronáutica e trará agilidade, comunicação, transparência, centralização e segurança aos processos administrativos e operacionais associados ao ensino praticado no COMAER. Concomitantemente, o Curso Prático para Aspirantes a Oficial Intendente (CPAINT), coordenado pelo Instituto de Economia, Finanças e Administração da Aeronáutica (IEFA), visa oferecer ao Oficial recém-formado uma transição eficiente e efetiva do meio acadêmico para o meio corporativo das atividades administrativas exercidas nas Unidades Gestoras para as quais será designado, cabendo a esse Instituto identificar as lacunas conhecimento e oferecer eventos capacitações que possam adequar as competências dos nossos Oficiais com as funções a serem exercidas.

Receberam o prêmio, representando as Organizações, o Coronel Aviador José de Mattos Nunes da DIRENS, o Coronel Aviador Hélio Luis Camões de Abreu do IEFA e o Coronel Aviador Gilson Gomes de Sena, também da DIRENS.

i224711045609845Além do prêmio, por ser um destaque do ano, a Força Aérea recebeu três homenagens. O Comandante-Geral de Apoio da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Pedro Luís Farcic, representando o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, recebeu a homenagem pelos 80 anos de Força Aérea. O Chefe do Estado-Maior do Comando-Geral de Apoio (COMGAP), Major-Brigadeiro do Ar Walcyr Josué de Castilho Araújo, representando o Chefe do Estado-Maior da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno, pelos 90 anos do Correio Aéreo Nacional. E, o Chefe da Subchefia de Planejamento e Controle e da Subchefia de Administração do Estado-Maior do COMGAP, Brigadeiro do Ar Fábio Luís Morau, representando o Comandante da Escola Superior de Guerra (ESG), Tenente-Brigadeiro do Ar Luis Roberto do Carmo Lourenço, pelos 115 anos do primeiro voo do mais pesado que o ar.

O Tenente-Brigadeiro Farcic comentou acerca da celebração. “Num evento em que a Força Aérea Brasileira é homenageada pelos 80 anos de sua criação, além dos 90 anos do Correio Aéreo Nacional e pelos 115 anos do primeiro voo do avião 14-Bis criado por Santos-Dumont, ficamos extremamente orgulhosos em receber um prêmio conjunto do COMGEP/DIRENS e SEFA/IEFA que reconhece um projeto essencial para governança e aprimoramento da gestão administrativa e de capacitação da FAB”, finaliza o Oficial-General.

Fotos: Divulgação

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).