Google News

O Esquadrão Falcão (1º/8º GAV), sediado na Ala 10, em Parnamirim (RN), resgatou, na manhã deste sábado (17), um homem que estava a bordo de um navio de bandeira Malta, que navegava na costa brasileira. O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), Organização da Força Aérea Brasileira (FAB) responsável pela coordenação de missões aéreas, acionou o Esquadrão após o contato do Centro de Coordenação de Salvamento Aéreo (SALVAERO) de Recife (PE). O navio Istambul foi localizado a cerca de 240 km da costa brasileira, na direção da cidade pernambucana.

Antes da decolagem, um médico do Terceiro Distrito Naval analisou as informações recebidas pelo Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo (SALVAMAR) sobre o estado da vítima. Bayram Gulaci, de 51 anos e de nacionalidade turca, apresentava quadro de apendicite aguda e precisava de intervenção cirúrgica imediata.

blankA aeronave H-36 Caracal, FAB 8517, decolou de Parnamirim (RN) e voou até a posição do navio para realizar o resgate. O helicóptero manteve o voo pairado enquanto homens de resgate SAR (do inglês, Search and Rescue – Busca e Salvamento) desceram até o convés e içaram a vítima. Ao final, o Esquadrão transportou o paciente para o estado de Pernambuco para receber atendimento médico especializado. Toda a operação durou, aproximadamente, duas horas.

O Homem de Resgate (HSAR), Sargento Diogo Ramos, conta que o acionamento ocorreu por volta das 4h20 da madrugada deste sábado (horário de Brasília). “Sempre que somos acionado dessa forma, principalmente nesse horário, começa a passar um filme na cabeça de todos os treinamentos realizados e também de como pode evoluir a missão, visto que ela é muito complexa. Com o passar dos minutos, essa apreensão é substituída por uma vontade enorme de cumprir a missão da melhor forma possível e, após terminado o resgate, vendo a vítima recebendo o tratamento necessário, finalmente, ter a sensação de dever cumprido”, descreve.

Para o Comandante da Aeronave, Capitão Aviador José Wellington Félix de Carvalho, a melhor sensação é saber que contribuiu para salvar mais uma vida. “A prontidão e o preparo técnico de todos os membros da equipe possibilitaram, de forma eficiente e eficaz, a remoção da vítima em apenas 14 minutos após interceptarmos o navio. Ao término do içamento, recebemos os agradecimentos do Comandante do Navio, em nome da Força Aérea Brasileira”, conta.

No total, a tripulação do helicóptero foi formada por 11 militares, sendo três pilotos, um mecânico, dois operadores de equipamentos, três homens de resgate, uma médica e um enfermeiro. Todos usaram trajes especiais para minimizar o risco de qualquer contaminação.

Fotos: 1º/8º GAV

Fonte: 1º/8º GAV

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa em Foco na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui