A Força Aérea Brasileira (FAB) e a AEL Sistemas, empresa responsável pelo desenvolvimento do Projeto Link-BR2, reuniram-se entre os dias 30/11 e 02/12 na sede da Empresa e na Base Aérea de Canoas (BACO), no Rio Grande do Sul (RS), para realizar importantes marcos do Projeto. Participaram do evento representantes do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), da Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC) e do Centro de Inteligência da Aeronáutica (CIAER).

Durante os encontros, representantes da FAB tiveram a oportunidade de evidenciar o desenvolvimento, a integração e a efetiva entrega de subsistemas do segmento de solo do Projeto Link-BR2, que permitem o estabelecimento deste enlace de dados entre as redes aéreas e terrestres: a Estação Data Link de Comunicação (EDL COM) e a Estação Data Link de Comando e Controle (EDL C2).

i2112209325409079A EDL COM tem por finalidade estabelecer a comunicação segura entre a rede de solo e a rede aérea. Projetada para uso operacional em campo e composta por rádios, computadores e antenas, ela apresenta características como robustez, dimensões reduzidas, mobilidade e gerenciamento remoto.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Já a EDL C2 tem por finalidade gerenciar, no nível de Comando e Controle, todas as ações operacionais das aeronaves participantes da rede aérea do Link-BR2. Nela são concentradas informações transmitidas pelos sensores das plataformas aéreas e também pela síntese dos radares de solo, proporcionando uma consciência ampliada e em tempo real.

Com a integração das Estações ao segmento aéreo do Link-BR2, a FAB ingressará em um novo ciclo operacional no que tange às comunicações, no qual as informações, vitais para a superioridade no campo de batalha, estarão disponíveis, simultaneamente, nos segmentos aéreos e terrestres da Força Aérea.

i2112209325903266Campanha de Ensaios em Voo

No período de 29/11 a 10/12, foram executados diversos voos da segunda fase da campanha de ensaios do ano de 2021, denominada Operação IRIS. Durante a campanha, foram testadas uma gama de aplicações do Data Link, tais como a comunicação por voz, o compartilhamento de dados por meio do Link-BR2, além do seu alcance efetivo. A campanha contou com voos cooperativos entre duas aeronaves F-5M e uma Estação de Comando e Controle, integradas ao Sistema.

No dia 10 de dezembro, deu-se o término da operação IRIS com a presença do Chefe do Estado-Maior Conjunto de Operações Aeroespaciais, Major Brigadeiro do Ar Alcides Teixeira Barbacovi e do Comandante do V COMAR, Brigadeiro do Ar Mauro Bellintani. Durante o encerramento, liderado pelos pilotos do IPEV, executou-se um voo de demonstração das capacidades operacionais do sistema Link BR2, utilizando um cenário tático simulado com engajamento de duas aeronaves equipadas com o Sistema e vetoradas pela Estação de Comando e Controle interceptando outra aeronave F-5M do 1º/14º GAV.

“Hoje é um dia muito marcante para a Força Aérea em virtude da entrega de um produto que imaginamos há tanto tempo e poder fazer essa integração de dados em combate via Data-Link, ter a informação dentro de um Comando e Controle é um avanço extraordinário, que vem completar um sistema de armas, que é o Centro de Operações Aéreas, dentro de uma FAC (Força Aérea Componente). Ficamos muito felizes em ver este investimento da Força Aérea sendo realizado por uma empresa brasileira. Esperamos que, em breve, nossos caças Gripen estejam operando com o sistema Link BR-2 por todo o Brasil”, mencionou o Major-Brigadeiro Barbacovi.

Fotos: Sargento Jessica / COPAC e Milena Facchini / AEL Sistemas

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).