Rafa / Agência Brasil

A Força Aérea Brasileira (FAB) abriu, nesta quarta-feira (29), inscrições para o processo de seleção emergencial de cabos temporários. Ao todo, são 224 vagas destinadas a candidatos com nível fundamental que atuarão nos municípios de Canoas e Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Essa convocação visa atender às necessidades urgentes das regiões atingidas por temporais que causaram destruição e mortes.

Inscrições Abertas

As inscrições, que começaram no dia 29 de maio, vão até o dia 13 de junho e devem ser realizadas exclusivamente pelo site da FAB: convocacaotemporarios.fab.mil.br.

Vagas Disponíveis

As vagas são para o cargo de cabo reserva e abrangem diversas especialidades, tais como:

  • Borracheiro
  • Carpinteiro
  • Pedreiro de Alvenaria
  • Mestre de Obras
  • Operador de Empilhadeira

Essas áreas são consideradas essenciais pelo Comando da Aeronáutica para a execução de trabalhos de reconstrução e apoio às comunidades afetadas.

Requisitos para Inscrição

Para se inscrever, os candidatos devem atender aos seguintes requisitos:

  • Ser brasileiro, de ambos os sexos;
  • Ter entre 18 e 41 anos até a data da incorporação;
  • Possuir diploma ou certificado de conclusão do ensino fundamental, registrado e emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação;
  • Atender aos requisitos específicos da área profissional escolhida, conforme detalhado no aviso de convocação da FAB.

Etapas da Seleção

A seleção seguirá um rigoroso processo composto por várias etapas:

  1. Encaminhamento eletrônico de documentos
  2. Validação e revisão de documentos digitais
  3. Avaliação curricular digital
  4. Inspeção de saúde
  5. Habilitação à incorporação

Essas fases visam assegurar que os candidatos selecionados possuam as qualificações necessárias para desempenhar as funções exigidas com competência e eficiência.

Importância da Convocação

A convocação desses profissionais temporários pela FAB é uma medida crucial para suprir a demanda emergencial nas áreas devastadas pelos temporais no Rio Grande do Sul. A atuação desses profissionais será fundamental para a recuperação das infraestruturas e para o auxílio às comunidades afetadas.

Com essa ação, a Força Aérea Brasileira demonstra seu compromisso com a proteção e assistência à população, reforçando a importância da integração entre as Forças Armadas e a sociedade civil em momentos de crise.