Entre os dias 24 e 26 de novembro, o Exército Brasileiro, por meio da Diretoria de Patrimônio Imobiliário e Meio Ambiente (DPIMA), realizou o I Simpósio de Sustentabilidade. A atividade teve como objetivos estabelecer parâmetros para a proposta da política de sustentabilidade no Exército, apresentar práticas já implementadas na instituição e propor uma política de sustentabilidade da Força Terrestre.

Estiveram presentes no evento o Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia, General de Exército Décio Luís Schons; o Chefe do Departamento de Engenharia e Construção, General de Exército Júlio César de Arruda; a representante do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil (PNUD BRASIL), Katyna Argueta; o Analista da Diretoria de Licenciamento Ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Júlio Henrichs de Azevedo; e o Presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano.

Na palestra de abertura, o General Arruda falou sobre a importância desse tipo de evento para o Exército Brasileiro e para toda a sociedade, já que é dever de todos preservar o mundo para as gerações futuras. Já Katyna Argueta explicou, em sua apresentação, que o desenvolvimento sustentável não é uma moda. “É uma garantia de segurança, que emerge como princípio orientador do desenvolvimento em longo prazo, na procura de alcançar, de forma equilibrada, o desenvolvimento econômico e social e a proteção do meio ambiente”.

Durante o simpósio, foi entregue o Selo Verde-Oliva de Sustentabilidade ao Laboratório Químico do Exército, localizado na cidade do Rio de Janeiro (RJ), e ao 7º Batalhão de Engenharia de Combate, localizado em Natal (RN). Essas unidades foram as primeiras organizações militares do Exército a atender aos requisitos para a obtenção desse selo.

blank

Fonte: CCOMSEx
Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui