Entre os dias 27 e 29 de maio, o Comando de Fronteira Juruá realizou uma importante ação cívico-social nas terras indígenas Ashaninka e Apolima-Arara, nas margens do Rio Amônia. A iniciativa, batizada de Operação Thaumaturgo I, marcou o dia do Serviço de Saúde do Exército e contou com a participação de diversos órgãos federais, estaduais, municipais e não governamentais.

Atendimentos e Serviços

blank

Um total de 177 profissionais militares e civis atendeu cerca de 2 mil indígenas, proporcionando atendimentos médicos e odontológicos, exames laboratoriais, cadastros em programas sociais, palestras e atendimentos jurídicos. As atividades foram realizadas em Cruzeiro do Sul (AC) e nas aldeias Apiwtxa, Novo Destino, Ilda Siqueira, Txanã, Nova Vitória, Tchamuscado e Machadinho, localizadas em Marechal Thaumaturgo.

Logística e Recursos

Para levar esses serviços essenciais às comunidades da região amazônica, a Operação Thaumaturgo I percorreu 370 km pelos rios Amônia e Juruá, utilizando 15 embarcações e 1 helicóptero. Foram transportadas mais de duas toneladas de materiais e equipamentos, incluindo mais de 4 mil medicamentos e insumos laboratoriais.

Participação da 17ª Brigada de Infantaria de Selva

Simultaneamente, outras ações cívico-sociais foram realizadas por todas as organizações militares da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, atendendo vários municípios dos estados do Acre, Rondônia e Amazonas.

Vocação Humanitária

As ações de ajuda humanitária são uma parte essencial da missão do Exército, refletindo sua vertente mão amiga. Recentemente, a Operação Acre levou apoio às populações atingidas pelas cheias dos rios da região norte. Atualmente, milhares de militares atuam na Operação Taquarí 2, em apoio às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul.

EXÉRCITO BRASILEIRO LIDERA INICIATIVA DE DEFESA NAS AMÉRICAS EM EXERCÍCIO CONJUNTO DE COMUNICAÇÃO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui