A partir da iniciativa de interoperabilidade com a Força Aérea Brasileira (FAB), a Marinha do Brasil, por intermédio da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia (BAeNSPA), realizou, durante seis semanas, treinamento em simulador de tráfego aéreo nas instalações do Instituto de Controle do Espaço Aéreo (ICEA), em São José dos Campos (SP), em cumprimento ao Programa de Atividades e Emprego dos Laboratórios de Simulação (PAELS).

blank

Os principais objetivos do treinamento, realizado por controladores de voo do APP-Aldeia (Controle por Aproximação) da BAeNSPA, foram Identificar situações como emergência aeronáutica, degradação do sistema de controle de tráfego aéreo, falha de comunicações, interferência ilícita (sequestro de aeronave em voo), operação com aeronave presidencial, prioridade para transporte de enfermos e órgãos vitais, abertura de setor por alta demanda de fluxo de voos, alijamento de combustível, ameaça de bomba, controle em língua inglesa, combustível mínimo em voo, dentre outros.

Ao término das simulações, foi possível verificar aumento nítido do preparo dos Controladores de Tráfego Aéreo (ATCO) em situações atípicas, incrementando, assim, a segurança da Aviação a partir do gerenciamento do espaço aéreo no que diz respeito à percepção e correção de conflitos ATC (Controle de Tráfego Aéreo).

Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).