O Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) recebeu uma visita significativa do Chefe do Centro de Defesa Cibernética, General de Brigada Luís Carlos Soares de Sousa, e sua comitiva. Esta visita institucional enfatiza a importância da colaboração entre diferentes setores das Forças Armadas brasileiras na defesa e proteção da Amazônia.

Enfoque na Especialização e Preparação Militar

Durante a visita, foram apresentadas as peculiaridades do CIGS, um estabelecimento de ensino vital para o desenvolvimento, defesa e proteção da Amazônia. O foco em especialização de recursos humanos para o combate na selva foi um dos principais tópicos abordados, destacando a importância de preparar militares para os desafios únicos da região.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Conhecendo as Facilidades e Atributos do CIGS

Snapinsta.app 411210840 282751924770788 643438174737793760 n 1024

Os integrantes do Centro de Defesa Cibernética tiveram a oportunidade de conhecer o Espaço Brasileira Amazônia e o icônico Zoológico do CIGS. Essas visitas proporcionaram uma visão abrangente das atividades e iniciativas do CIGS, reforçando seu papel vital na educação militar e na conscientização sobre a biodiversidade da Amazônia.

Integração e Cooperação Militar em Diferentes Áreas

Esta interação entre o Centro de Defesa Cibernética e o CIGS simboliza a cooperação e integração entre diferentes áreas e setores das Forças Armadas. Ela demonstra um esforço conjunto para fortalecer a segurança e a defesa da Amazônia, uma região de importância estratégica para o Brasil.

Compromisso Compartilhado na Proteção da Amazônia

A visita do Chefe do Centro de Defesa Cibernética ao CIGS reafirma o comprometimento das instituições militares brasileiras com a proteção e o desenvolvimento da Amazônia. Essas ações conjuntas destacam a necessidade de uma abordagem integrada e multifacetada para enfrentar os desafios de segurança na região.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).