Juiz de Fora (MG) – A 4ª Brigada de Infantaria Leve de Montanha realizou, por meio da Operação Guia, a certificação dos pelotões de reconhecimento dos batalhões de infantaria subordinados, no período de 15 a 20 de maio. Na Serra da Mantiqueira, na divisa dos estados de São Paulo e Minas Gerais, a operação ocorreu em terreno com altitude média de 1.800 metros, durante uma semana de frio intenso, com temperaturas de até -5º C.

No início do exercício, os pelotões cumpriram uma jornada de instruções de nivelamento (técnica de ação imediata contra emboscada, prevenção a acidentes térmicos de baixa temperatura, operações aeromóveis e utilização de Sistema de Aeronave Remotamente Pilotada). Em seguida, foram cumpridas missões de reconhecimento de itinerário, resgate de um piloto ferido utilizando um sistema de forças, monitoramento de uma região de interesse para a inteligência, ultrapassagem de um obstáculo natural (montanha) utilizando equipamentos de escalada e preparação de carga para ressuprimento aeromóvel.

Pelotões de reconhecimento

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Os pelotões de reconhecimento são as frações mais especializadas da Brigada de Montanha, composta por guias de montanha, guias de cordada e auxiliares de guia de cordada, militares aptos a planejar e conduzir operações militares em ambiente operacional de montanha. A atividade permite aos militares o desenvolvimento de atributos como determinação, resistência moral e física, espírito de equipe inerentes aos combatentes de Montanha.

Participaram da atividade, com seus pelotões de reconhecimento, o 10º Batalhão de Infantaria Leve de Montanha (BIL Mth), de Juiz de Fora-MG; o 11º Batalhão de Infantaria de Montanha (BI Mth), de São João del Rey-MG; o 12º BIL Mth, de Belo Horizonte-MG; e o 32º BIL Mth, de Petrópolis-RJ.

Fonte: 4ª Brigada de Infantaria Leve de Montanha

Marcelo Barros, com informações do Exército Brasileiro
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).