A Escola de Inteligência da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), em uma iniciativa apoiada pela Superintendência da ABIN na Paraíba, realizou uma oficina especializada em Open Source Intelligence (Osint) para membros da comunidade de inteligência do Nordeste. O evento ocorreu entre os dias 16 e 19 de abril, no Instituto Federal da Paraíba (IFPB), localizado em João Pessoa, e destacou-se como uma plataforma crucial para o aprimoramento de técnicas de coleta e análise de informações.

Integração e Diversidade Institucional

A capacitação contou com a participação de 30 alunos, provenientes de 27 diferentes instituições estaduais e federais de todos os estados nordestinos, reforçando o caráter colaborativo e integrador da oficina. Essa diversidade proporcionou um ambiente rico para troca de experiências e fortalecimento das redes de contato entre os profissionais de inteligência da região.

Programação e Metodologia Avançada

O curso abordou uma variedade de tópicos essenciais para o domínio de Osint, incluindo metodologias de coleta em fontes abertas, tratamento de dados disponíveis, segurança das informações e uso eficiente de mecanismos de busca. Além das palestras e workshops teóricos, a programação incluiu exercícios simulados, permitindo aos participantes aplicar na prática o conhecimento adquirido durante as sessões teóricas.

Aplicações Práticas e Simulações

Os exercícios práticos foram particularmente valorizados, pois simularam cenários reais nos quais os profissionais poderão utilizar as técnicas aprendidas para resolver problemas complexos de inteligência e segurança. Esta abordagem prática visa não apenas consolidar o aprendizado, mas também preparar os participantes para enfrentar os desafios contemporâneos no campo da inteligência com mais eficácia.

Impacto e Perspectivas Futuras

A realização desta oficina pela ABIN marca um passo importante na capacitação contínua dos profissionais de inteligência, ampliando significativamente suas habilidades em uma área cada vez mais crucial para a segurança nacional e a gestão de informações estratégicas. Além disso, o evento fortalece o compromisso da ABIN com a disseminação do conhecimento e a colaboração interinstitucional, elementos chave para o fortalecimento da comunidade de inteligência no Brasil.

Com informações da ABIN

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).