No coração do Rio de Janeiro, um evento sem precedentes na história da comunicação militar e civil brasileira tomou forma. O I Curso de Cobertura Jornalística em Área de Combate, conduzido pelo Centro de Operação de Paz de Caráter Naval (COpPazNav), reuniu 34 jornalistas de diversos cantos do país. Representantes de 10 estados e do Distrito Federal se aventuraram numa jornada intensiva de cinco dias, adentrando um universo paralelo onde a adrenalina e o conhecimento se misturam.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Diversidade e Engajamento

A pluralidade dos participantes, advindos de 11 emissoras de televisão, seis jornais, nove sites, três agências internacionais, e uma rádio, reflete a relevância e o interesse pelo aprimoramento da cobertura jornalística em contextos de conflito. Tais profissionais, acostumados ao dinamismo das redações, foram imersos em uma realidade onde a precisão da informação se encontra na linha de frente da segurança e do relato fidedigno.

Experiência Multidimensional

O curso destacou-se não apenas pelo conteúdo teórico, mas pela rica experiência prática que abrangeu desde primeiros socorros e técnicas de negociação a simulações de operações em ambientes hostis. O relato de Valeska Loureiro, jornalista do Grupo NDSC, ressalta a essencialidade da capacitação: um preparo para situações imprevisíveis, onde a habilidade de atuar sob pressão torna-se um divisor de águas.

Reconhecimento e Perspectiva

Ao final do curso, os jornalistas receberam certificados das mãos de figuras proeminentes das Forças Armadas, simbolizando não apenas a conclusão de um ciclo de aprendizado, mas o início de uma nova era na cobertura jornalística de conflitos. O Vice-Almirante Pedro Luiz Gueiros Taulois, ao congratular os participantes, destacou a importância do intercâmbio de conhecimentos entre a imprensa e as forças militares, uma via de mão dupla onde ambos os campos saem enriquecidos.

YouTube video

Esta inédita iniciativa da Marinha do Brasil, em parceria com o COpPazNav, marca um ponto de inflexão na preparação da imprensa para a cobertura de conflitos. Além de fornecer uma base sólida de conhecimentos técnicos e práticos, o curso reforça a importância da segurança, do planejamento estratégico e da sensibilidade jornalística em cenários adversos. Uma abordagem multidisciplinar que transcende o tradicional, preparando os profissionais para os desafios da reportagem em zonas de conflito com competência, ética e humanidade.