No dia 3 de abril, a 1ª Brigada de Infantaria de Selva (1ª Bda Inf Sl) iniciará o novo ciclo do Sistema de Prontidão Operacional (SISPRON), um programa do Exército Brasileiro que tem como objetivo manter a capacidade de pronta resposta das tropas, alinhando operacionalidade e eficiência profissional.

O Ciclo de Prontidão, que tem duração de, no máximo, 12 meses, é dividido em duas fases. Na primeira, é realizada a preparação da tropa de acordo com a natureza de cada organização militar e, na segunda, ocorre a sua certificação, com simulações de combate para avaliar seu desempenho. Após essa etapa, as tropas ficam aguardando acionamento para o emprego real.

Forças componentes do SISPRON

As Forças componentes do SISPRON são divididas em Forças de Prontidão Operacional (FORPRON), Força Expedicionária e Forças do Sistema de Prontidão de Capacidades de Manutenção da Paz das Nações Unidas. A 1ª Bda Inf Sl é uma das Forças de Emprego Geral Prioritário e tem por missão atuar rapidamente em ações de defesa externa, ações de garantia da lei e da ordem e constituir uma FORPRON.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

Missão cumprida

Dessa forma, a “Brigada Lobo D’Almada”, como é conhecida a 1ª Bda Inf Sl, cumpre sua missão contribuindo para que a Força Terrestre se mantenha sempre em permanente estado de prontidão operacional e com militares de elevado profissionalismo.

A população pode acompanhar o trabalho da 1ª Bda Inf Sl nas redes sociais, como o Instagram, e no site oficial do Exército Brasileiro, e assim participar do projeto em prol da Defesa Nacional.

 

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).