A vanguarda da tecnologia nuclear brasileira foi o cenário de uma visita marcante neste sábado (28) quando o presidente da Frente Parlamentar Mista da Tecnologia e Atividades Nucleares do Congresso (FPN), Deputado Federal Julio Lopes, liderou uma comitiva que explorou as instalações do Centro Industrial Nuclear de Aramar (CINA). A NUCLEP, representada pelos Gerentes Gerais de Comunicação, Thais Acatauassu, e de Gestão de Talentos, Franklin da Silva Paz, também esteve presente nessa jornada tecnológica.

A Tecnologia Nuclear em Foco

Snapinsta.app 396722252 18212920492255087 6401104561301112551 n 1080

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O evento começou com uma apresentação impressionante do Programa Nuclear da Marinha (PNM), fornecendo uma visão detalhada das realizações e avanços da tecnologia nuclear no país. A comitiva teve a oportunidade de conhecer de perto o Laboratório de Enriquecimento Isotópico (LEI), a Usina de Hexafluoreto de Urânio (USEXA) e o aguardado Laboratório de Geração Nucleoelétrica (LABGENE).

Explorando o Futuro da Energia Nuclear

Uma parte especial da visita concentrou-se no LABGENE, onde os visitantes foram impactados pela grandeza do protótipo em escala real do futuro Sistema de Controle e Proteção Nuclear (SCPN). Este é o local onde ocorre a construção do imenso “Bloco 40,” que abrigará o reator nuclear. O Deputado Julio Lopes expressou sua admiração pelo que viu: “Foi realmente muito impressionante. Nos traz orgulho imenso ver toda essa capacidade tecnológica tão avançada. Vamos trabalhar para conseguir os recursos necessários à conclusão da USEXA e com isso produzir energia suficiente para o abastecimento completo de Angra 1, RMB e o PNM.”

Comprometimento com o Futuro Energético

Snapinsta.app 396697039 18212920507255087 3659713186364295063 n 1080

A visita também contou com a participação da INB, incluindo Diretores de Finanças e Administração, Maurício Pessoa, e de Produção, Reinaldo Gonzaga. A comitiva expressou seu comprometimento em garantir que a tecnologia nuclear continue a desempenhar um papel crucial no futuro energético do Brasil, com um foco especial na produção de energia para abastecer o país.

Essa visita evidenciou a importância da tecnologia nuclear no desenvolvimento do Brasil e destacou o compromisso de líderes e instituições em promover avanços significativos nesse campo.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).