Em um movimento estratégico de combate ao crime organizado, o Ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, e o Governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, firmaram um acordo de cooperação técnica para a criação do Comitê de Inteligência Financeira e Recuperação de Ativos (Cifra). A iniciativa visa intensificar a luta contra a lavagem de dinheiro, estrangulando financeiramente as organizações criminosas, com foco especial nas narcomilícias, que têm assolado o estado com suas atividades ilícitas.

O Cifra é uma força-tarefa composta por membros da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria Nacional de Segurança Pública, secretarias estaduais de Polícia Civil e da Fazenda, Ministério Público Federal, Ministério Público do Rio de Janeiro e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras. A união dessas entidades reflete a seriedade e a abrangência do esforço conjunto para desarticular o poder econômico que sustenta o crime organizado.

O Governador Castro destacou a importância de um rastreamento eficiente, mencionando que a Secretaria de Estado de Fazenda está levantando dados de CNPJs em áreas de conflito, e que também haverá um monitoramento de CPFs de criminosos e seus possíveis parentes. Esse cruzamento de informações é crucial para identificar e interromper o fluxo financeiro que alimenta as atividades criminosas.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O Ministro Dino anunciou que o Cifra terá uma sede física nas dependências da Polícia Civil do Rio, garantindo a permanência e a efetividade das operações. A presença de profissionais das esferas federal e estadual, trabalhando em conjunto, é um modelo de força-tarefa que promete resultados significativos na luta contra a criminalidade.

Em um gesto simbólico de reforço à segurança, foram entregues à Polícia Militar do Rio 218 veículos novos, adquiridos com um investimento de R$ 47,2 milhões pelo Executivo estadual. Essa renovação da frota, que inclui veículos com blindagem parcial, e a aquisição de capacetes balísticos para a proteção dos policiais, são medidas que visam aumentar a mobilidade e a segurança das forças de segurança no estado.

A parceria entre o governo estadual e o Ministério da Justiça e Segurança Pública é um passo decisivo para a construção de um país mais seguro, conforme destacado por Castro. A chegada dos novos veículos e a criação do Cifra são apenas o início de um trabalho contínuo e integrado que promete avanços significativos na segurança pública.

O Ministro Dino ressaltou a importância da integração entre os organismos financeiros e de segurança, e a cooperação jurídica e policial internacional. Revelou encontros com representantes do Paraguai, da Interpol e ministros da Bolívia e da Argentina, sublinhando a relevância da colaboração transnacional no combate ao crime organizado.

A relação entre o governo do Rio de Janeiro e o Ministério da Justiça é um exemplo de integração e entendimento, onde as competências federativas são respeitadas e as convergências são valorizadas. As recentes operações na Maré, que revelaram áreas de treinamento para criminosos, intensificaram as conversas para a criação do Cifra, demonstrando a necessidade de uma abordagem multifacetada para a segurança pública.

O Comitê de Inteligência Financeira e Recuperação de Ativos é um pilar fundamental nesse esforço, com o objetivo claro de impedir a formalização da atividade criminosa dentro do sistema financeiro nacional. A ação do Cifra é um passo concreto para atacar o problema da lavagem de dinheiro e desmantelar as estruturas financeiras que suportam o crime organizado no Brasil.

Com info da Agencia Brasil

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).