Por Décio Luís Schons e Juraci Ferreira Galdino

Em alinhamento com as orientações estratégicas do Exército Brasileiro, vislumbrou-se a realização de competições visando desafiar a comunidade científica e tecnológica nacional a contribuir com soluções inovadoras de problemas complexos e de interesse dos projetos de pesquisa de desenvolvimento.

No Processo de Transformação do Exército, a efetiva participação da indústria e da academia é considerada fulcral para aprimorar a capacidade do Sistema Setorial de Inovação do Exército, encurtar os prazos das atividades de P&D, aumentar o conteúdo nacional de projetos estratégicos e elevar o estoque de conhecimento em temas críticos para o desenvolvimento de capacidades militares terrestres.

Essa busca de integração cada vez maior com a parcela civil da sociedade vem contando com ações norteadas por referenciais teóricos modernos, como a Inovação Aberta, referenciais estes já difundidos e praticados nos países e setores empresariais que se destacam pela capacidade de inovação.

Leia o artigo completo no NEEDS – Núcleo de Estudos Estratégicos em Defesa e Segurança

http://www.needs.df.ufscar.br/artigos_de_opiniao3/100/decio_luis_schons_e_juraci_ferreira_galdino:_competicoes_de_inovacao_voltadas_para_o_desenvolvimento_de_tecnologias_duais_de_interesse_de_projetos_estrategicos_do_exercito

Décio Luís Schons – General de Exército Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia Exército Brasileiro
e-mail: [email protected]

Juraci Ferreira Galdino – Coronel do Quadro de Engenheiro Militares do Exército Brasileiro
Doutor em Engenharia Elétrica
Chefe da Agência de Gestão e Inovação Tecnológica (AGITEC)
e-mail: [email protected]

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).