A Taurus divulgou balanço sobre os resultados obtidos em 2020, que apresentaram patrimônio líquido positivo. Segundo com a companhia, o desempenho foi alcançado “antes do prazo originalmente considerado pela gestão”.

A produção industrial se manteve em ritmo crescente, de modo que a Taurus chegou no último trimestre do ano com média de produção, considerando as fábricas do Brasil e dos EUA, de 8.200 armas/dia e o total de 1,6 milhão de armas produzidas em 2020. Com a demanda aquecida em seus principais mercados, Brasil e EUA, a companhia atingiu a marca de 1,8 milhão de armas vendidas, o que proporcionou receita de R$ 1.773,2 milhões e aumento de 77,4% em relação a 2019, que já tinha sido um ano de resultados fortes para a Taurus.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

O crescimento da receita foi acompanhado de ganho de rentabilidade, a partir da firme gestão de custos e despesas, levando ao recorde também no lucro bruto, na margem bruta, no Ebitda e em sua margem. A empresa encerrou o ano de 2020 com lucro líquido de R$ 263,6 milhões, o que permitiu reverter a posição de patrimônio líquido negativo que se mantinha na Taurus desde 2015. É um primeiro passo na direção de voltar a remunerar os acionistas com o pagamento de dividendos. E isso em apenas três anos a partir do choque de gestão na companhia, prazo bem mais curto do que se podia esperar.

Com a divulgação dos números, o objetivo da empresa é atrair a atenção de fundos de investimento neste ano. A Taurus também está otimista em relação à sua carteira de pedidos para 2021, que já soma 2,3 milhões de armas. A companhia produziu 1,55 milhão de armas em 2020. O número é 30% superior ao registrado em 2019.

Taurus e IMBEL

A Indústria de Material Bélico do Brasil (IMBEL) – primeira Empresa Estratégica de Defesa e Segurança do país – e a Taurus Armas – Empresa Estratégica de Defesa com 80 anos de história – firmaram na última segunda-feira um Memorando de Entendimento versando sobre o estabelecimento de uma parceria não acionária para o desenvolvimento, a industrialização e a comercialização conjunta de produtos e serviços de ambas as empresas.

A IMBEL e a Taurus somaram seus esforços a fim de fortalecer e impulsionar a Base Industrial de Defesa e Segurança do Brasil, em consonância com a Política e a Estratégia Nacional de Defesa.

A assinatura da parceria aconteceu na Sede da IMBEL em Brasília, DF, e contou com as presenças do Diretor-Presidente da Indústria de Material Bélico do Brasil, General Aderico Mattioli, do Presidente – CEO Global – da Taurus Armas, Sr. Salesio Nuhs e Diretores das duas Empresas.

Parceria com Exército

Exército e a IMBEL uniram forças para concretizar o Projeto Combatente Brasileiro (COBRA), Soldado do Futuro, formulando soluções que contemplam as três necessidades do combatente moderno: letalidade, sobrevivência e comando/controle.

Em relação à letalidade, a IMBEL® participa do projeto com a dotação de armamento leve, como fuzis de assalto nos calibres 5,56 mm e 7,62 mm e pistolas calibre 9 mm. Sobre comando/controle, o destaque é o Transceptor Portátil Pessoal TPP-1400, garantindo comunicação segura em condições adversas.

Confira todas as novidades das empresas da BIDS

Fique informado sobre as ações das nossas Forças Armadas e de segurança

 

O post Taurus registra resultados positivos no terceiro trimestre de 2020 e prepara novas ações apareceu primeiro em PortalBIDS.



Fonte: Portal BIDS