A Suécia, em um passo significativo para fortalecer sua capacidade de defesa, assinou um contrato com a MBDA para adquirir o sistema de mísseis Common Anti-air Modular Missile (CAMM). Este acordo, firmado entre a MBDA e a Administração de Materiais de Defesa Sueca (FMV), destaca-se como um marco na modernização das Forças Armadas Suecas.

CAMM: Um Sistema de Defesa de Última Geração

O CAMM será integrado às cinco corvetas da Classe Visby da Marinha Real Sueca, operando a partir do sistema de defesa aérea naval Sea Ceptor da MBDA. Este sistema representa o que há de mais avançado em defesa aérea naval, oferecendo proteção robusta contra uma ampla gama de ameaças, incluindo mísseis anti-navio supersônicos, helicópteros e veículos aéreos não tripulados. Sua capacidade de enfrentar ataques simultâneos e de saturação em um eixo de ameaça de 360° o torna um componente crítico para a segurança nacional e internacional.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A Importância da Parceria com a MBDA

Eric Beranger, CEO da MBDA, ressaltou a importância deste contrato para a Suécia e para a Marinha Real Sueca, enfatizando a contribuição significativa que o CAMM oferecerá à capacidade de defesa aérea do país e à OTAN. Além disso, Beranger destacou a longa história de parceria entre a MBDA e a Suécia, exemplificada por programas como o míssil Meteor e a colaboração com a Saab no míssil de cruzeiro TAURUS e no AKERON MP.

Suécia: Um Parceiro Estratégico na Defesa Global

A aquisição dos mísseis CAMM pela Suécia a coloca em uma posição privilegiada no cenário global de defesa. A Suécia junta-se a uma lista crescente de nações, incluindo Polônia, Reino Unido, Itália, Canadá e Brasil, que confiam na família CAMM para uma defesa aérea naval e terrestre de última geração. Este passo não apenas fortalece a capacidade defensiva sueca, mas também reafirma seu papel como um parceiro estratégico e valorizado na segurança internacional.

Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).