De acordo com Dmitry Peskov, secretário de imprensa do presidente russo, o líder russo Vladimir Putin concordou em enviar uma delegação russa a Minsk para conversas com o lado ucraniano.

Peskov especificou que a delegação incluirá representantes do Kremlin, do Ministério das Relações Exteriores da Rússia e do Ministério da Defesa do país.

“Como você sabe, hoje o presidente da Ucrânia Zelensky anunciou sua disposição para discutir o status neutro da Ucrânia. Inicialmente, o presidente russo Vladimir Putin disse que o objetivo da operação era ajudar a LPR e a DPR, para a desmilitarização e desnazificação da Ucrânia. E isso, de fato, é um componente integral do status neutro”, disse Peskov, citado pela RIA Novosti .

Na manhã de 24 de fevereiro, o chefe da Federação Russa, Vladimir Putin, anunciou uma operação especial para desmilitarizar a Ucrânia, que o presidente chamou de medida necessária.

O Ministério da Defesa russo afirma repetidamente que não há mísseis, artilharia ou ataques aéreos das forças russas nas cidades da Ucrânia, e a população civil não será prejudicada durante a operação, pois seu objetivo é apenas desativar a infraestrutura militar. Mas os vídeos vistos pelo mundo mostram outra realidade.

Fonte: Pravda.ru

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui