Pioneiras da turma de Oficiais Logísticas Mulheres do Exército Brasileiro, as Aspirantes Sarah Cassani Leite e Maria Eduarda de Melo Silva, ambas com 22 anos, apresentaram-se no início deste mês, no 8º Depósito de Suprimentos e no Parque Regional de Manutenção da 8ª Região Militar, em Belém.

ASPIRANTE EDUARDA MELO 3.jpeg

Formadas pela Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), graduadas em Ciências Militares e especializadas nas áreas de Intendência, as aspirantes podem optar entre as áreas de Intendência e Material Bélico. A formação da primeira turma de Oficiais Logísticas Mulheres do Exército Brasileiro abre oportunidade ao segmento feminino de seguir carreira como oficial; alcançar a maior patente da corporação, tornando-se oficial-general; além de trabalharem pela defesa do país. Todas recebem igual instrução militar básica ministrada aos homens.

Segundo a Aspirante Eduarda Melo, suas principais motivações para ingressar na carreira militar foram o pai e o avô, militares. Ela enfatizou que os pilares do Exército, hierarquia e disciplina, foram herdados da família e são princípios extremamente valorizados.

ASPIRANTE SARAH 1.jpg

Força Feminina

Oficialmente, as mulheres ingressaram no Exército Brasileiro em 1943, durante a segunda Guerra Mundial, onde 67 enfermeiras hospitalares e 6 especialistas em transporte aéreo contribuíram para a Força Expedicionária Brasileira.

A primeira turma de mulheres matriculadas na Escola de Administração do Exército foi em 1992, com 49 mulheres. Em 1997, elas foram integradas, também, em turmas do Instituto Militar de Engenharia, no Rio de Janeiro (RJ), com 10 mulheres.

Em 2017, o Exército Brasileiro iniciou a formação do segmento feminino em cursos da Linha de Ensino Militar Bélico, com vagas para oficiais e praças de carreira.

Bianca Sampaio com informações CMN

Marcelo Barros, com informações do Ministério da Defesa
Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui