O projeto internacional de fusão nuclear “Iter” inicia uma nova fase

A construção do reator Iter, em Saint-Paul-lès-Valence, em 10 de outubro de 2018 - AFP/Arquivos

O projeto internacional Iter, localizado no sul da França, possui 35 países na tentativa de desenvolver a fusão de hidrogênio para produzir energia limpa. A nova fase do projeto foi o inicio da montagem do reator.

Segundo o presidente da França, Emmanuel Macron, “Com a fusão, a energia nuclear pode ser promissora para o mundo”, oferecendo “energia limpa, descarbonizada, segura e praticamente sem desperdício”.

O funcionamento desse modelo usa a fusão (união de 2 átomos de hidrogênio, produzindo 1 átomo de hélio e 1 excedente de energia), que não gera resíduos duradouros, segundo o CEO da Iter, Bernard Bogit.

Para se ter uma idéia desse potencial, uma grama do combustível (extraídos da água e lítio) é equivalente a oito toneladas de petróleo. Mas a limitação que ainda está sendo pesquisada é que a fusão necessita de altas pressões e temperaturas, condições que atualmente nenhum material existente consegue resistir.

Mais informações no DefesaTV





DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui