O setor nuclear brasileiro, um pilar fundamental para o desenvolvimento sustentável e a segurança energética do país, testemunhou um momento significativo nesta segunda-feira. Uma reunião de alto nível, envolvendo nomes influentes do ramo, simbolizou não apenas a união de forças, mas também o reiterado compromisso com o progresso e a excelência no campo da energia nuclear.

Nos siga no Instagram, Telegram ou no Whatsapp e fique atualizado com as últimas notícias de nossas forças armadas e indústria da defesa.

A Visita Inaugural

Carlos Henrique Silva Seixas, acompanhado de Nicola Mirto Neto, diretor Comercial, marcou sua primeira visita institucional à Eletronuclear sob a nova gestão de Raul Lycurgo. O encontro, mais que uma formalidade, foi um sinal de contínuo apoio e colaboração entre entidades que são, indubitavelmente, peças-chave para o avanço do Programa Nuclear Brasileiro. Angra 3, uma prioridade inconteste, esteve no centro das discussões, refletindo a importância da obra para a matriz energética nacional.

Comprometimento Renovado

A mensagem foi clara: há um compromisso renovado e um alinhamento de objetivos entre as partes. Seixas expressou a disposição em não apenas continuar o apoio às obras de Angra 3, mas também em contribuir para a manutenção e atualização dos equipamentos estratégicos de Angra 1 e 2. Essa abordagem colaborativa é vital para o sucesso e a longevidade do programa, assegurando não apenas a produção de energia, mas também a segurança, a eficiência e a sustentabilidade das operações.

Solidariedade e Força Conjunta

O encontro reforçou um sentimento de solidariedade e união entre os envolvidos no setor nuclear. “Juntos somos mais fortes”, uma frase que transcende o clichê, encapsula perfeitamente o espírito da reunião. O setor nuclear, historicamente marcado por desafios e conquistas, demonstra uma vez mais sua capacidade de agir de forma coesa e determinada, visando não apenas o avanço tecnológico, mas também o bem-estar e o desenvolvimento do Brasil.

Marcelo Barros
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).