Embarcação avariada abordada no rio Japurá

No dia 22 de maio, o Navio-Patrulha Fluvial (NPaFlu) “Rondônia”, em ações de patrulha naval no rio Japurá, abordou uma embarcação avariada com duas pessoas feridas a bordo. A equipe médica do navio prestou atendimento imediato aos acidentados, enquanto a Inspeção Naval encontrou 12 kg de substâncias entorpecentes do tipo “skunk” na bagagem de um dos passageiros.

Desdobramentos da Operação

blank
Substâncias entorpecentes encontradas na embarcação

O suspeito e o material apreendido foram conduzidos à 60ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Maraã-AM. Os feridos receberam orientação para continuar o atendimento médico em uma Unidade de Saúde do município.

Operação ORION / Ágata

Estas ações fazem parte da Operação ORION / Ágata, uma iniciativa conjunta da Marinha do Brasil e da Armada da República da Colômbia. O objetivo é intensificar a presença do Estado na região de fronteira e contribuir para a redução de delitos transfronteiriços e ambientais. O patrulhamento ocorre na jurisdição de cada país, fortalecendo a cooperação internacional e a segurança na Amazônia.

Impacto e Importância da Operação

A Operação ORION / Ágata é essencial para combater o tráfico de drogas e outros crimes na região amazônica. A apreensão de 12 kg de “skunk” pelo NPaFlu “Rondônia” demonstra a eficácia das operações de patrulha naval e a importância da presença constante das forças de segurança na região.

Compromisso com a Segurança e o Bem-Estar

A Marinha do Brasil, ao lado de suas parceiras internacionais, reafirma seu compromisso com a segurança e o bem-estar das comunidades amazônicas. As ações de patrulha não apenas visam combater o tráfico de drogas, mas também garantir assistência médica e segurança para todos que navegam pelos rios da Amazônia.

MARINHA DO BRASIL RECONSTRÓI ESCOLAS PÚBLICAS NO RIO GRANDE DO SUL

Marcelo Barros, com informações e imagens da Marinha do Brasil
Jornalista (MTB 38082/RJ). Graduado em Sistemas de Informação pela Estácio de Sá (2009). Pós-graduado em Assessoria de Comunicação (UNIALPHAVILLE), MBA em Jornalismo Digital (UNIALPHAVILLE), Administração de Banco de Dados (UNESA), pós-graduado em Gestão da Tecnologia da Informação e Comunicação (UCAM) e MBA em Gestão de Projetos e Processos (UCAM). Atualmente é o vice-presidente do Instituto de Defesa Cibernética (www.idciber.org), editor-chefe do Defesa em Foco (www.defesaemfoco.com.br), revista eletrônica especializado em Defesa e Segurança, co-fundador do portal DCiber.org (www.dciber.org), especializado em Defesa Cibernética. Participo também como pesquisador voluntário no Laboratório de Simulações e Cenários (LSC) da Escola de Guerra Naval (EGN) nos subgrupos de Cibersegurança, Internet das Coisas e Inteligência Artificial. Especializações em Inteligência e Contrainteligência na ABEIC, Ciclo de Estudos Estratégicos de Defesa na ESG, Curso Avançado em Jogos de Guerra, Curso de Extensão em Defesa Nacional na ESD, entre outros. Atuo também como responsável da parte da tecnologia da informação do Projeto Radar (www.projetoradar.com.br), do Grupo Economia do Mar (www.grupoeconomiadomar.com.br) e Observatório de Políticas do Mar (www.observatoriopoliticasmar.com.br) ; e sócio da Editora Alpheratz (www.alpheratz.com.br).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui