Modelo de carro voador da Embraer recebe suas primeiras encomendas

blank
Imagem: Embraer

Google News

Os primeiros carros voadores da Eve, startup criada pela Embraer para o desenvolvimento de tecnologia de veículos elétricos de decolagem e pouso vertical, já estão com suas primeiras encomendas oficiais. Segundo matéria da revista exame, a companhia fechou a entrega de 200 unidades para a Halo, uma empresa líder em táxi aéreo nos Estados Unidos e no Reino Unido.

Segundo a reportagem, a previsão é que os veículos sejam entregues em 2026.

Atualmente, a Halo trabalha com helicópteros, mas a ideia é que no futuro essas naves sejam substituídas pelos mais modernos veículos elétricos aéreos da categoria desenvolvida pela Eve.

O mercado para “carros voadores” está mais aquecido do que nunca, com inovações que prometem colocar os primeiros modelos no cotidiano das grandes cidades ainda na próxima década. E a fabricante brasileira Embraer não pretende ficar fora dessa.

A Eve tem sede nos Estados Unidos. “Após ser incubada por quase quatro anos dentro da EmbraerX, este é o momento certo para estabelecer a Eve como uma empresa independente”, disse a Embraer em comunicado na época do lançamento.

“Valorizamos o enorme potencial do mercado de UAM, pois representa um novo segmento de negócios no qual prevemos grandes oportunidades para a Embraer. Inovação e diversificação são pilares do novo plano estratégico da Embraer, que aumentará a receita e a rentabilidade nos próximos anos”, disse Francisco Gomes Neto, presidente da Embraer, na nota.

Apresentação

Em abril, a Embraer apresentou pela primeira vez em voo o seu novo carro voador elétrico. O protótipo em tamanho reduzido decolou da sede da Embraer em Gavião Peixoto no último dia 24.

O projeto faz parte da Eve Urban Air Mobility Solutions, dedicada a desenvolver o ecossistema de mobilidade aérea urbana.

A empresa vem desenvolvendo um portfólio de soluções para preparar o mercado, incluindo a certificação do veículo elétrico de decolagem e pouso vertical (eVTOL) e a criação de soluções de gestão de tráfego aéreo urbano.

Detalhamento

O projeto de eVTOL da Embraer conta com dez hélices, sendo oito na horizontal e duas na vertical e se parece com um drone grande, porém, com o objetivo de transportar passageiros.

No início, o veículo deverá ter no comando um piloto, mas a intenção do projeto é que, no futuro, o voo seja totalmente autônomo. As informações são da Agência Brasil.

Drones

A Embraer pode anunciar, nos próximos meses, sua entrada definitiva no mercado de drones militares. A afirmação foi feita pelo presidente da Embraer Defesa e Segurança, Jackson Schneider, em entrevista ao “Aviation Week”.

Segundo a publicação, o desenvolvimento de aeronaves não tripuladas pode ser uma reedição do projeto Falcão, drone de vigilância que seria desenvolvido pela Harpia Sistemas. A empresa, formada em 2011, era uma joint venture da Embraer com a AEL Sistemas e a Avibras.

Schneider não confirmou a sugestão da publicação, mas disse: “acreditamos nesse mercado – temos que estar lá”. O executivo ainda acrescentou que “talvez possamos anunciar algo em 10 meses”.

“Estamos analisando uma família inteira (de drones)”, disse Schneider. “A defesa já é um mercado onde este produto é mais do que um conceito; é requerido”.

Fonte: Portal BIDS

Participe do nosso grupo e receba as principais notícias do Defesa em Foco na palma da sua mão.

blank

Ao entrar você está ciente e de acordo com os termos de uso e privacidade do WhatsApp.



Assine nossa Newsletter


Receba todo final de tarde as últimas notícias do Defesa em Foco em seu e-mail, é de graça!