blank

Google News

Combate à criminalidade, missões humanitárias e operações ambientais marcam a trajetória da Força Nacional de Segurança Pública, que completou 17 anos na segunda-feira (29/11). Durante cerimônia de comemoração, o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) doou equipamentos aos estados e Distrito Federal, e entregou a Medalha do Mérito “Soldado Luis Pedro de Souza Gomes” para 72 profissionais em reconhecimento aos relevantes serviços prestados à unidade.

Entre no canal do Defesa em Foco no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia

Foram adquiridas 3.455 pistolas para as polícias civis, militares e perícias de 24 estados e do Distrito Federal. A doação faz parte do legado da Força Nacional, entregue em contrapartida à disponibilização de profissionais que atuam na Força. Os armamentos são do tipo Beretta APX Full Size, semiautomática, calibre 9x19mm. O Ministério investiu cerca de R$ 8,5 milhões na aquisição dos equipamentos.

O secretário Nacional de Segurança Pública, Renato Paim, destacou a importância da aquisição de equipamentos para os profissionais. “Nós entregamos um legado importante, fruto de uma licitação internacional fantástica que nós tivemos a oportunidade de conduzir no Ministério da Justiça e Segurança Pública. São entregas importantes para os operadores que arriscam suas vidas em prol da segurança da nossa sociedade”, afirmou.

blank

Somente em 2021, já foram investidos mais de R$ 40 milhões pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) na aquisição de equipamentos de segurança pública para entrega de legado aos estados, em contrapartida à disponibilização de profissionais que atuam na Força Nacional.

Renato Paim reforçou a atuação do efetivo federal no combate a diversos crimes no país. “Com muito gosto, eu vejo a Força Nacional contribuindo em âmbito nacional. Atualmente, nós temos 700 homens trabalhando na pauta do meio ambiente. Isso é muito importante, pois é como o Brasil se manifesta para o mundo na pauta ambiental, mostrando a importância que o tema tem para nosso país”, destacou o secretário.

O diretor da Força Nacional de Segurança Pública, Antônio Aginaldo, completou: “São mais de 390 operações nesses 17 anos de criação, combatendo a violência urbana, combatendo a violência rural, combatendo os crimes ambientais de todas as formas que eles se apresentam, combatendo juntos com demais órgãos federais crimes de fronteiras, ações humanitárias e contribuindo com capacitação para o seu efetivo”.

blank

Na área ambiental, em 2021 foram realizadas mais de 1,6 mil ações de prevenção e repressão a crimes ambientais em apoio aos órgãos ambientais do governo federal e aos governos estaduais. Dados oficiais indicam que aumentou em 57% o número de ações ambientais da Força Nacional, de janeiro a outubro deste ano, em comparação com o mesmo período de 2020.

A Força Nacional é composta por policiais militares, bombeiros militares, policiais civis e profissionais de perícia dos estados. O grupo atua em fronteiras, presídios, reservas ambientais, áreas indígenas, policiamento ostensivo e em situações de Garantia de Lei e da Ordem (GLO).

Fonte: MJSP